Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das pausas silentes em crianças com desenvolvimento normal de linguagem: variável classe de palavras.

Processo: 10/07613-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Débora Maria Befi-Lopes
Beneficiário:Paula Renata Pedott
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Linguagem infantil   Fluência   Linguagem

Resumo

A linguagem está presente no ser humano desde muito cedo. Ao nascer, a criança já possui estruturas que possibilitarão a aquisição e o desenvolvimento dessa habilidade, que é fundamental na constituição do indivíduo e em sua relação com os demais. Entretanto, a produção da linguagem é um ato complexo que envolve desde a escolha das palavras a serem utilizadas e sua correta formulação lingüística até a execução correta dos atos motores que levarão à fala.A fala fluente, por sua vez, depende da ativação de informação semântica, fonológica e sintática, influenciadas pela informação contextual (Seiger-Gardner & Schwartz, 2008). É aceitável que todas as pessoas possuam um determinado número de rupturas na fala, que são indicativas de que o processo de aquisição de linguagem está em pleno desenvolvimento, visto que essas rupturas estão relacionadas à reformulação do enunciado ou ao ganho de tempo para o processamento da palavra subseqüente. Quando as estruturas lingüísticas se solidificam, os episódios de ruptura tendem a diminuir, levando a uma maior fluidez na fala.Diversos estudos indicam que as rupturas da fala estão relacionadas com a aquisição das diferentes classes gramaticais, além de estas classes apresentarem demandas de processamento lingüístico distintas. Em virtude disso, o presente estudo tem por objetivo verificar a ocorrência de pausas silentes antes de palavras de classe aberta (substantivo, adjetivo e verbo) e de classe fechada (conjunção, preposição e pronome) em crianças falantes do Português Brasileiro.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAULA RENATA PEDOTT; LETÍCIA BONDEZAN BACCHIN; ANA MANHANI CÁCERES-ASSENÇO; DEBORA MARIA BEFI-LOPES. A duração da pausa silente difere entre palavras de classe aberta ou fechada?. Audiol., Commun. Res., v. 19, n. 2, p. -, Abr. 2014.
DEBORA MARIA BEFI-LOPES; LETÍCIA BONDEZAN BACCHIN; PAULA RENATA PEDOTT; ANA MANHANI CÁCERES-ASSENÇO. Complexidade da história e pausas silentes em crianças com e sem distúrbio específico de linguagem. CoDAS, v. 25, n. 4, p. -, 2013.
DEBORA MARIA BEFI-LOPES; PAULA RENATA PEDOTT; LETÍCIA BONDEZAN BACCHIN; ANA MANHANI CÁCERES. Relação entre pausas silentes e classe gramatical em narrativas de crianças com distúrbio específico de linguagem. CoDAS, v. 25, n. 1, p. -, 2013.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.