Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do receptor TLR-2 no processo de fagocitose do fungo Sporothrix schenckii

Processo: 10/08253-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Iracilda Zeppone Carlos
Beneficiário:Pedro Passos Sundfeld
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Sporothrix schenckii   Fagocitose
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:camundongo knockout | citocalasina | fagocitose | receptor TLR-2 | sobrevivência intracelular | Sporothrix schenckii | Imunologia Celular

Resumo

A esporotricose é uma infecção causada pelo fungo dimórfico Sporothrix schenckiii, o qual contamina o hospedeiro através de locais com pequenos traumas, causando lesões cutâneas, subcutâneas que podem se disseminar para outros tecidos. Os mecanismos imunológicos envolvidos na prevenção e controle da esporotricose sugerem que a imunidade mediada por célula apresenta um importante papel na proteção do hospedeiro contra S. schenckii. Os receptores Toll-like (TLR), presentes nas células do sistema imune inato, destacam-se pelo seu papel central na ligação de patógenos e iniciação da resposta imune. A ativação desses receptores por PAMPs induz a fagocitose, a liberação de citocinas e mediadores químicos que atuam no sistema imune eliminando ou favorecendo a infecção. O receptor TLR-2 está envolvido na resposta do hospedeiro contra fungos. Portanto, o objetivo do presente estudo é avaliar o papel desse receptor no processo de fagocitose do fungo S. schenckii e investigar a presença de células fúngicas intracelulares viáveis após lise dos macrófagos. Serão utilizados camundongos C57BL/6 (Wild Type) e C57BL/6 (TLR-2 Knockout). Para isso, macrófagos murinos de ambas as linhagens serão cultivados em meio RPMI e expostos ao fungo. Os níveis de fagocitose por macrófagos serão determinados através da contagem de macrófagos com fungos internalizados, com auxílio de microscópio óptico. A fagocitose será confirmada em ensaios semelhantes com macrófagos previamente tratados com Citocalasina D, inibidor específico desse processo de internalização. Além disso, os macrófagos serão lisados para que se consiga determinar o número de microrganismos internalizados viáveis. Os resultados encontrados nesse estudo poderão auxiliar na compreensão da influência desses receptores nos mecanismos de defesa primária do hospedeiro contra S. schenckii o que permitirá a elaboração de estratégias mais eficazes de tratamento e/ou imunização contra esse fungo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)