Busca avançada
Ano de início
Entree

A trilogia de José Mojica Marins e suas relações com um cinema de autor

Processo: 09/08834-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Cinema
Pesquisador responsável:Nuno Cesar Pereira de Abreu
Beneficiário:Marcella Grecco de Araujo
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Teoria do cinema   História do cinema   Cinema brasileiro   Terror (gênero)

Resumo

Apesar de muitos anos terem se passado e de sua consolidação no exterior como um dos mestres do horror, José Mojica Marins ainda sofre muito preconceito em seu próprio país. O seu cinema foi, e ainda é considerado por muitos críticos e cineastas, um dos mais inventivos e criativos, apresentando exemplos de como superar a pobreza técnica e quebrar paradigmas pré-estabelecidos. Entretanto, a grande maioria vê em seus filmes apenas "uma autêntica farra de mendigos" (PRIMATI, V. Webgrafia), confundindo simplicidade com incapacidade e ignorando que por trás da aparente displicência e "esculacho", há uma enorme preocupação com cada detalhe e existe sem dúvida um toque de autor. Assim, esta pesquisa investigará elementos contidos na trilogia de Mojica, que teve início em 1964 com À Meia-Noite Levarei Sua Alma, continuando em 1967 com Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver e terminando mais de 40 anos depois em 2008 com A Encarnação do Demônio, que possam caracterizar seu cinema como autoral. Ainda na mesma pesquisa será discutido se fatores como apoio tecnológico, financeiro, infra-estrutura e a influência de outras pessoas, podem ter interferido de alguma maneira na visão de autor de Mojica durante a realização da última parte de sua trilogia, A Encarnação do Demônio, que foi filmada em circunstâncias e com apoios inimagináveis durante as filmagens das duas primeiras partes. Para isso serão realizadas comparações entre os três filmes e seus diferentes processos de produção. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)