Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo dos efeitos do alendronato e da silicea 6ch, sobre o reparo osseo em ratas com osteoporose.

Processo: 09/50499-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Adriana Aigotti Haberbeck Brandão
Beneficiário:Andrea Marangoni Tonetto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Alendronato   Reparo ósseo   Alopatia   Osteoporose   Homeopatia

Resumo

A osteoporose é uma das doenças mais prevalecentes entre os idosos e, no Brasil, acomete cerca de 10 milhões de pessoas 4. É caracterizada por deterioração progressiva e silenciosa da microarquitetura óssea e requer tratamento. Freqüentemente leva ao desenvolvimento de fraturas e tem grande impacto na qualidade de vida dos indivíduos acometidos. Ainda há necessidade de estudos sobre os métodos de prevenção e tratamento desta doença. O objetivo deste trabalho é comparar a ação do medicamento homeopático Silicea 6CH e do medicamento alopático alendronato, sobre a reparação óssea de ratas com osteoporose. Os medicamentos mais utilizados para tratar osteoporose são os bifosfonatos, entre eles o alendronato e o risedronato, porém diversos efeitos adversos são relatados, principalmente com tratamento prolongado. Há na literatura poucos trabalhos que descrevam a ação de medicamentos homeopáticos na osteoporose e na reparação óssea. A importância deste trabalho é estudar a silicea como terapia alternativa para a osteoporose e para as fraturas decorrentes comparativamente aos medicamentos alopáticos convencionais. Neste trabalho serão utilizadas 72 ratas, castradas aos três meses de idade. Após dois meses da castração será realizada uma lesão de 2,5 mm de diâmetro na tíbia. Estes animais serão subdivididos em 4 grupos de 18 animais cada: I- castrado sem tratamento, II- Sham sem tratamento, III- castrado/tratado com Silicea 6CH, 5 glóbulos/1 ml água/dia/animal e IV- castrado/tratado com alendronato 10 mg/Kg/1 ml água/semanal/animal. Os animais em número de 6 serão sacrificados após 8,16 e 24 dias da confecção da lesão óssea. As tíbias serão removidas, submetidas à análise radiográfica, avaliação histotógica e histomorfométrica e os dados obtidos serão submetidos à análise estatística. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)