Busca avançada
Ano de início
Entree

Queratinase de microrgansimos: produção e aplicação biotecnológica

Processo: 09/16921-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Jonas Contiero
Beneficiário:Mariana Cortezi
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil

Resumo

A crescente preocupação com o meio ambiente, aliada à busca por tecnologias voltadas à bioconversão de resíduos queratinosos em produtos reaproveitáveis, tem estimulado o isolamento e estudo de microrganismos produtores de queratinase (SINGH, 1999). Como as propriedades dessas enzimas parecem diferir de acordo com a espécie do microrganismo produtor, torna-se importante isolar e selecionar microrganismos que produzam enzimas queratinolíticas mais resistentes, específicas e termoestáveis a fim de serem aplicadas em diversos processos industriais (RIESSEN e ANTRANIKIAN 2001, FARAG e HASSAN 2004).O laboratório de Microbiologia Industrial (LMI), situado na Universidade Estadual Paulista, Campus de Rio Claro, possui uma coleção de 16 microrganismos que foram isolados anteriormente de águas residuárias de abatedouro de frangos e curtume, além de amostras de compostagem e chorume, isolamento este realizado durante o doutoramento da candidata. Dentre essas cepas muitas ainda não foram identificadas e estudadas, porém ensaios iniciais indicaram grande potencial biotecnológico das mesmas. Uma das cepas identificada como Bacillus amyloliquefaciens mostrou grande potencial para degradação de penas de frangos, sugerindo a possibilidade de utilização do material obtido, o qual é rico em aminoácidos, como suplemento na alimentação de frangos, permitindo assim agregar valor a esse subproduto. Neste sentido, o objetivo principal deste projeto é desenvolver tecnologia para degradação de penas de frangos pelo microrganismo identificado como Bacillus amyloliquefaciens e avaliar a utilização do produto obtido, como complemento na alimentação de frangos. Como objetivo secundário, verificar a estabilidade físico-química da queratinase sintetizada por Bacillus amyloliquefaciens visando aplicação biotecnológica da mesma em outros processos industriais (couro e cosmética). Ressalta-se que as etapas deste projeto referentes aos ensaios de eficiência nutricional do hidrolisado de penas será realizado na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal sob supervisão do Prof. Dr. Marcos Macari, desta forma o projeto será realizado em duas Unidades da Unesp, envolvendo Departamentos de Bioquímica e Microbiologia do campus de Rio Claro e Departamento de Zootecnia do campus de Jaboticabal, constituindo assim em um projeto multidisciplinar. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)