Busca avançada
Ano de início
Entree

Osteoclastogênese e expressão de metaloproteinase da matriz-9 na reparação apical e periapical pós-tratamento de canais radiculares

Processo: 09/16882-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Francisco Wanderley Garcia de Paula e Silva
Beneficiário:Renato Petille
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Hidróxido de cálcio   Metaloproteinases da matriz   Lesões periapicais   Tratamento do canal radicular

Resumo

As metaloproteinases da matriz (MMPs) são enzimas responsáveis pela degradação tecidual durante eventos inflamatórios e são expressas em cistos e granulomas periapicais de humanos em concentrações elevadas. Entretanto a modulação da expressão de MMPs pelo tratamento endodôntico não é conhecida. Dessa maneira, o objetivo deste trabalho será avaliar a expressão de MMP-9 na região periapical em dentes com lesão periapical e em dentes submetidos ao tratamento endodôntico utilizando diferentes protocolos clínicos. Posteriormente, a modulação da expressão de MMP-9 será correlacionada à osteoclastogênese periapical. Serão induzidas lesões periapicais em dentes de cães e os canais radiculares serão obturados em sessão única ou após utilização do hidróxido de cálcio como curativo de demora. Como controle serão utilizados dentes com vitalidade pulpar submetidos ao tratamento endodôntico, dentes com lesão periapical não submetidos ao tratamento endodôntico (controle positivo) e dentes com vitalidade pulpar sem tratamento (controle negativo). Cento e oitenta dias pós-tratamento de canais radiculares os animais serão submetidos à eutanásia e os tecidos submetidos ao processamento histológico. Com o objetivo de determinar se a destruição tecidual está associada à expressão de MMP-9 e a distribuição dessa enzima nos tecidos, serão realizados ensaios de imunoistoquímica e Western blotting para MMP-9. A presença e atividade de osteoclastos serão determinadas pela contagem do número de osteoclastos após marcação para enzima fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP). Os grupos serão comparados entre si por meio dos testes ANOVA de uma via ou Kruskal-Wallis e pelo teste Exato de Fisher (alfa = 0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GARCIA PAULA-SILVA, FRANCISCO WANDERLEY; MANFRIN ARNEZ, MAYA FERNANDA; CHAVES LAMARQUE, GIULIANA DE CAMPOS; PETILLE, RENATO; RIBEIRO-SANTOS, FERNANDA REGINA; DE SENA, MARINA FERNANDES; NELSON-FILHO, PAULO; BEZERRA DA SILVA, LEA ASSED. Osteoclast formation, inflammation, and matrix metalloproteinase-9 are downregulated in bone repair following root canal treatment in dogs teeth. CLINICAL ORAL INVESTIGATIONS, v. 25, n. 7, p. 4699-4707, . (09/16882-7, 19/02060-7)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.