Busca avançada
Ano de início
Entree

O ambiente universitário e as cotas: um estudo sobre a autoeficácia de estudantes negros

Processo: 23/12786-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2024
Vigência (Término): 30 de abril de 2025
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Sabrina Mazo D'Affonseca
Beneficiário:Ivo Gabriel Belucci de Freitas
Instituição Sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Autoeficácia   Ensino superior   Racismo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:autoeficácia | ensino superior | Racismo | O impacto das relações sociais e das políticas públicas no aparelho cognitivo dos indivíduos negros.

Resumo

O racismo é constituído por práticas discriminatórias sistemáticas, conscientes ou não, que tem como premissa a hierarquização de seres humanos, a partir da conceituação política de raça. A presença do racismo na estrutura social se desvela nas relações interepessoais em diferentes espaços, inclusive no ambiente acadêmico, contribuindo para prejuízos no processo de escolarização, na saúde mental dos jovens negros e na permanência deles no ensino superior. A autoeficácia é considerada um dos pilares emocionais essenciais para o amortecimento do estresse e a adoção de medidas de enfrentamento satisfatórias de estudantes universitários. Sendo assim, o presente estudo busca analisar a relação entre a discriminação cotidiana vivenciada e a autoeficácia de estudantes negros no contexto universitário. Participarão da pesquisa 100 estudantes de universidades públicas brasileiras, dos quais 45% serão brancos, 30% pardos, 20% pretos e 5% indígenas, com idade igual ou superior a 18 anos, os quais responderão um formulário on-line em formato de Google forms, composto por um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, questões relativas à caracterização dos participantes, Critério Brasil, Escala de discriminação cotidiana, a escala de autoeficácia na formação superior e duas questões dissertativas para explorar as vivências desses estudantes. Os dados serão analisados de forma quantitativa, a partir do programa JASP, e qualitativa, a partir do software atlas.ti, em que os dados serão codificados e separados em famílias (categorias temáticas). Espera-se que o dados contribuam para uma melhor compreensão dos efeitos do racismo em estudantes negros para fundamentar ações necessárias para a permanência dos mesmos no ensino superior.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)