Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise integrativa do perfil multiômico da próstata de ratos submetidos à restrição protéica materna: identificação de potenciais biomarcadores da origem do desenvolvimento do câncer de próstata (CaP)

Processo: 23/17519-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2024
Vigência (Término): 30 de novembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Luis Antonio Justulin Junior
Beneficiário:Luiz Marcos Frediani Portela
Supervisor: Joao Pedro de Magalhaes
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Birmingham, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:21/00340-2 - Perfil global de expressão dos RNAs longos não codificantes(lncRNAs) na próstata ventral de ratos submetidos a Restrição Proteica Materna: Caracterização e validação funcional, BP.DR
Assunto(s):Neoplasias   Epigenômica   RNA longo não codificante   Próstata   Reprodução
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:câncer | DOHaD | epigenética | LncRNA | Próstata | Biologia da Reprodução

Resumo

O conceito de Origem Desenvolvimental da Saúde e da Doença (DOHaD) busca estabelecer a correlação das doenças na vida adulta com eventos ocorridos durante o desenvolvimento intrauterino e/ou na primeira infância. Um dos modelos utilizados para estudos do DOHaD é a submissão de roedores à restrição protéica materna (RPM). A RPM é responsável pelo atraso no desenvolvimento normal da próstata, além de aumentar a incidência de Câncer de Próstata (CaP) à medida que a prole envelhece. Uma das principais consequências do DOHaD são as alterações epigenéticas que acompanham a prole ao longo da vida. Nos últimos anos, os RNAs longos não codificantes (lncRNAs) vêm ganhando destaque por exercerem controle epigenético. Nesse contexto, nosso grupo de pesquisa tem se dedicado a compreender de forma global os mecanismos moleculares nas origens do desenvolvimento dos PCa usando dados ômicos, porém, a elucidação do papel do lncRNA nessas alterações da próstata ainda não foi estabelecida. Assim, o objetivo deste trabalho será analisar o perfil global da expressão de lncRNA na próstata ventral (PV) da prole de ratos submetidos à MPR e traçar uma rede de interação entre o lncRNA e o perfil proteômico do transcriptoma. Para tanto, serão utilizados ratos machos (21 e 540 dias de idade), nascidos de mães alimentadas com dieta padrão (17% de proteína) ou com dieta hipoproteica (6% de proteína) durante a gestação e lactação. Após esse período, os animais foram eutanasiados e o VP coletada. Foram gerados o transcriptoma, small RNA sequence e perfil proteômico (FAPESP Proc. 2017/0163-7). Esses resultados serão submetidos à análise integrativa utilizando lncRNAs como regulador epigenético central, gerando redes de interação entre lncRNAs-mRNAs/miRNAs/proteínas. Esta solicitação de bolsa está vinculada a uma bolsa regular da FAPESP (Proc. 2022/03390-0) que visa investigar, por meio de análises globais, possíveis mecanismos moleculares alterados na prole de ratos com 21 dias de idade e que poderiam levar à maior incidência de lesões observadas nesses ratos com o envelhecimento. Com o desenvolvimento desses projetos, nosso grupo obterá dados robustos em larga escala, não apenas de vias moleculares alteradas durante os estágios iniciais de desenvolvimento, mas também das repercussões tardias deste modelo de programação fetal.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)