Busca avançada
Ano de início
Entree

Desvendando a interação entre o vírus Zika e o cérebro humano em alta resolução em gêmeos discordantes para a SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA.

Processo: 24/01473-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2024
Vigência (Término): 30 de junho de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Mayana Zatz
Beneficiário:Raiane de Oliveira Ferreira
Supervisor: Shirit Einav
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Stanford University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:20/14109-8 - Estudo do efeito oncolítico do Vírus da Zika nas células do microambiente de tumores do sistema nervoso central, BP.DD
Assunto(s):Neurodesenvolvimento   Sistema nervoso central   Vírus Zika   Neurociências
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:neurodesenvolvimento | Oncovírus | Sindrome-Congenita-Zika | Single-cell | sistema-nervoso-central | zika-vírus | Neurociência

Resumo

O Vírus Zika (ZIKV), um flavivírus transmitido por mosquitos, tem chamado a atenção devido ao seu impacto no sistema nervoso central (SNC), causando graves anomalias cerebrais durante o desenvolvimento embrionário humano, conhecido como a Síndrome Congênita do Zika (SCZ). Esta proposta BEPE tem como objetivo desvendar a dinâmica de suscetibilidade à infecção pelo ZIKV e expressão transcricional em células neurais em diferentes estágios de maturação, utilizando células derivadas de gêmeos discordantes para a SCZ. Essas amostras únicas nos permitirão comparar as respostas de indivíduos expostos à infecção pelo ZIKV durante a gravidez, com apenas um dos bebês nascidos com SCZ. Dessa forma, podemos aprimorar nossa compreensão dos mecanismos celulares e moleculares que aumentam a suscetibilidade de indivíduos afetados aos efeitos neurológicos do ZIKV. Nossa hipótese é que a infecção por várias cepas de ZIKV induz alterações epigenéticas e transcriptômicas, facilitando a entrada e replicação viral, ao mesmo tempo que modifica o perfil de expressão gênica associado às vias de desenvolvimento cerebral e resposta imunológica em células neurais de indivíduos afetados pela SCZ. Para testar essa hipótese, colaboraremos com o Laboratório Einav, que desenvolveu a técnica viscRNA-Seq (RNA-Seq de célula única inclusiva de vírus), capaz de associar RNA-Seq de célula única com quantificação de RNA viral na mesma célula. Nosso primeiro objetivo é caracterizar a suscetibilidade de diferentes estágios de células neurais e organoides cerebrais (com microglia) à infecção por duas cepas de ZIKV - ZIKVBR (cepa brasileira) e ZIKV766 (cepa africana) - e a cinética de replicação viral. Nosso segundo objetivo é perfilar a expressão transcricional celular em correlação com a abundância viral em múltiplos tipos de células distintas em organoides cerebrais corticais (com microglia) infectados com as diferentes cepas de ZIKV usadas no objetivo 1. Impacto: Este estudo é projetado para fornecer novos insights na patogênese da infecção congênita pelo ZIKV. Além disso, este projeto pode levar à descoberta de fatores celulares como alvos candidatos para biomarcadores ou contramedidas para prever o desenvolvimento da SCZ e/ou preveni-la ou tratá-la. Além do campo da virologia, este projeto avaliará o potencial terapêutico e a segurança do uso do ZIKV como vírus oncolítico - uma abordagem proposta por estudos recentes que mostram a capacidade do ZIKV de direcionar e eliminar células em tumores primários do SNC.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)