Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo filogenético de Polysiphonia sensu lato, com ênfase no complexo Polysiphonia sertularioides (Ceramiales, Rhodophyta)

Processo: 23/17959-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 20 de maio de 2024
Vigência (Término): 19 de setembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Valéria Cassano
Beneficiário:Jhullyrson Osman Ferreira de Brito
Supervisor: Pilar Diaz Tapia
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade de Santiago de Compostela, Vida (USC), Espanha  
Vinculado à bolsa:21/14076-5 - Taxonomia e Filogenia do gênero Polysiphonia sensu lato (Ceramiales, Rhodophyta) no litoral brasileiro, BP.DR
Assunto(s):Algas vermelhas   Filogenia   Taxonomia   Algologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Algas vermelhas | Coi-5P | Filogenia | rbcL | Taxonomia | Ficologia

Resumo

O presente projeto tem por objetivo contribuir para o conhecimento da diversidade de Polysiphonia sensu lato, enfatizando o complexo Polysiphonia sertularioides por meio de estudos morfológicos e moleculares, empregando-se o marcador mitocondrial de DNA barcode, COI-5P, e a comparação de sequências de DNA do gene plastidial rbcL para análises filogenéticas, bem como a possibilidade estudos filogenômicos. Recentes revisões de representantes do gênero Polysiphonia, gênero mais especioso de algas vermelhas, resultaram no reestabelecimento e proposição de novos gêneros. Contudo, estudo moleculares preliminares indicam que alguns representantes, se trata de complexos de espécies. Dentre esses, estão as linhagens assinaladas como Polysiphonia sertularioides, referidas para os Oceanos Atlântico, Pacífico e Índico, cujos dados iniciais indicam não só diversidade críptica, mas posicionamento filogenético distinto necessitando de revisão de posicionamento genérico. Nossos dados preliminares confirmaram a presença de morfotipos de P. sertularioides na costa brasileira, indicando a presença de diversidade críptica, provavelmente endêmica. Apesar dos dados iniciais indicarem a necessidade de revisão da espécie e de seu posicionamento genérico, não há nenhum estudo sistemático e revisional em ampla escala desses representantes. Nesse contexto, abordagens taxonômicas e moleculares sobre esses organismos são indispensáveis ao conhecimento e à conservação da biodiversidade marinha.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)