Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do treinamento físico combinado sobre a modulação autonômica cardíaca em mulheres com câncer de mama submetidas a quimioterapia

Processo: 23/10258-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Fixação de Jovens Doutores
Vigência (Início): 01 de agosto de 2023
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Acordo de Cooperação: CNPq
Pesquisador responsável:Miguel Soares Conceição
Beneficiário:Marina Lívia Venturini Ferreira
Instituição Sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:23/01556-4 - Efeitos do treinamento físico combinado sobre a modulação autonômica cardíaca em mulheres com Câncer de Mama submetidas a quimioterapia, AP.R
Assunto(s):Neoplasias mamárias   Modulação autonômica cardíaca
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Câncer de mama | Modulação autonômica cardíaca | Treinamento combinado | Exercício Físico e Câncer

Resumo

Introdução: O câncer de mama é a neoplasia mais identificada em mulheres no mundo todo a e segunda maior causa de mortalidade por câncer. Devido a avanços no tratamento, a mortalidade por câncer de mama vem diminuindo, aumentando a sobrevida de pacientes. No entanto, as novas terapias antineoplásicas aumentam a suscetibilidade para doenças cardiovasculares, uma das principais causas de morte em sobreviventes de câncer de mama. Alterações no modulação autonômica tem se mostrado um marcador precoce de morbidade e mortalidade relacionada às doenças cardiovasculares, sendo a varibilidade da frequência cardíaca (VFC) uma ferramenta não-invasiva associada as alterações do sistêma nervoso autônomo. A própria ativação do sistema nervoso simpático pode contribuir para o início e progressão do câncer, porém as terapias antineoplásicas também tem sido associadas a alterações autonômicas. O treinamento físico é considerado um regulador positivo do sistema nervoso autônomo em pacientes saudáveis, porém em pacientes com câncer o curso de tempo da disfunção autonômica após a exposição a terapias antineoplásicas ainda não é claro. Da mesma forma, pouco se sabe sobre os efeitos de um programa de treinamento combinado (TC) sistematizado sobre a modulação autonômica de pacientes com câncer de mama. Objetivos: Determinar o efeito do TC realizado no período entre o diagnóstico do câncer de mama e antes do início do tratamento sobre a modulação autonômica cardíaca de mulheres com câncer de mama. Métodos: 100 mulheres com câncer de mama com indicação de quimioterapia neoadjuvante serão alocadas em um dos seguintes grupos: TC antes da quimioterapia (TC, n=50), ou grupo controle (GC, n=50). Avaliações da VFC serão realizadas antes do TC, após o TC, a cada ciclo de quimioterapia e após 3 meses de quimioterapia. Avaliações de composição corporal por absorciometria de raios X de dupla energia (DXA); força muscular por meio do teste de uma repetição máxima (1-RM); e aptidão aeróbia por meio do teste direto de consumo máximo de oxigênio (VO2máx) também serão realizadas antes e após o programa de TC. O protocolo de TC será composto por treinamento de força (TF: 8 exercícios, 1-3 séries de 8-12 RM a 80-90% de 1-RM e 2 min entre as séries) seguido de treinamento aeróbio (3-4 séries de 3 min a 90% do VO2máx por 3 min de recuperação ativa (30% do VO2máx) no cicloergômetro, realizado 3 vezes por semana. Resultados esperados: Se as hipóteses desse projeto forem confirmadas, as pacientes com câncer de mama poderão ser orientadas a realizar TC antes de iniciar o tratamento, como forma de evitar alterações prejudiciais na modulação autonômica cardíaca e minimizar os efeitos adversos causados pelo tratamento do câncer de mama, reduzindo as chances de desenvolver doenças cardiovasculares no pós tratamento.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)