Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabilidade oxidativa e digestão in vitro de micorparticulas a base de óleo de linhaça emulsificado e biopolímeros vegetais

Processo: 23/15978-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2024
Vigência (Término): 31 de maio de 2025
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Louise Emy Kurozawa
Beneficiário:Pedro Renann Lopes de França
Supervisor: Claire Berton-Carabin
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Centre Inrae Pays De La Loire, Nantes, França  
Vinculado à bolsa:21/06606-4 - Microencapsulação de óleo de linhaça em emulsões multicamadas estabilizadas por hidrolisados proteicos de alfarroba e biopolímeros, BP.DR
Assunto(s):Digestibilidade   Microencapsulação   Ácidos graxos ômega-3   Oxidação   Pectinas   Engenharia de processos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Digestibilidade | Microencapsulação | ômega 3 | Oxidação | pectina | proteína de alfarroba | Engenharia de Processos

Resumo

A microencapsulação é uma técnica amplamente utilizada para estabilizar óleos ricos em ácidos graxos poli-insaturados, como o óleo de linhaça, que possui um alto teor de ômega-3 (acima de 50% de C18:3). No entanto, reações oxidativas ocorrem facilmente nesses sistemas, representando seu principal fator de deterioração. Estudos de oxidação de alimentos geralmente se concentram em reações de oxidação lipídica. No entanto, outros componentes também podem passar por processos oxidativos, levando a fenômenos de co-oxidação. Essas reações afetam a qualidade nutricional e funcional dos sistemas alimentares em questão. Além disso, compreender a digestão e absorção dos diferentes constituintes das micropartículas no trato gastrointestinal humano permite à indústria de alimentos projetar alimentos com maior funcionalidade. Portanto, o principal objetivo deste projeto de pesquisa é investigar a oxidação de lipídios e proteínas em micropartículas secas por pulverização preparadas a partir de emulsões multicamadas estabilizadas por hidrolisados de proteína de alfarroba e pectina. Além disso, pretendemos verificar a digestão in vitro dessas estruturas. Objetivos específicos incluem a avaliação da hidrólise de proteínas, oxidação do óleo de linhaça e oxidação da proteína de alfarroba, além de examinar como a estrutura das micropartículas afeta sua digestibilidade. Esta proposta será desenvolvida em parceria com a Dra. Claire Berton-Carabin do Institut National de Recherche pour l'Agriculture, l'Alimentation et l'Environnement (INRAE), França, com o objetivo de fortalecer uma rede internacional de pesquisa entre nossos grupos de pesquisa, bem como produzir conhecimento científico de excelência. Seu grupo de pesquisa possui experiência no campo da oxidação de lipídios e proteínas e digestibilidade, e possui uma produção acadêmica consolidada e relevante para o desenvolvimento deste projeto de pesquisa, especialmente em relação à formulação de emulsões e caracterização de estruturas. Em resumo, espera-se que esta proposta gere conhecimento científico, tecnológico e inovador, contribuindo significativamente para o desenvolvimento do país; permita que um estudante de doutorado tenha acesso a uma instituição internacional de excelência, resultando na formação de recursos humanos; amplie a colaboração e as publicações entre nosso grupo de pesquisa e um grupo internacional; e expanda as atividades de pesquisa no grupo de pesquisa do estudante.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)