Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do perfil de secretoma da próstata de ratos jovens e velhos submetidos à restrição proteica materna: a busca de biomarcadores da origem desenvolvimentista do câncer de próstata

Processo: 23/15137-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2024
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Luis Antonio Justulin Junior
Beneficiário:Marcelo Augusto Ribeiro
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Próstata   Proteômica   Secretoma   Reprodução
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:DOHaD | Próstata | proteômica | restrição proteica materna | Secretoma | Biologia da Reprodução

Resumo

A abordagem DOHaD (Origem Desenvolvimentista Da Saúde e da Doença) busca estabelecer a correlação entre a incidência de doenças na vida adulta e no envelhecimento perante os eventos sofridos durante o início do desenvolvimento. Um de seus modelos mais utilizados para estudos de DOHaD é a submissão de roedores a restrição proteica materna (RPM). Estudos experimentais já demonstram que ela é responsável por atrasar o desenvolvimento da próstata e aumentar a incidência de Câncer de Próstata (CaP) com o envelhecimento. Uma das principais problemáticas de estudos de CaP é rastrear moléculas que indiquem o desenvolvimento dele, bem como entender o comportamento e a sinalização exercida pelo tumor no microambiente e sistemicamente. Assim, o objetivo desse trabalho será analisar o perfil do secretoma da próstata ventral (PV) de animais no dia pós-natal (DPN) 21 e 540 que foram submetidos à RPM. Para isso, iremos utilizar dados proteômicos (Santos et al, 2020) da PV de ratos Sprague Dawley que foram divididos em dois grupos experimentais: grupo CTR (controle, com dieta a 17% de proteína, n=6) e GLLP (restrição proteica na gestação e lactação, dieta a 6%, n=6), e que foram eutanasiados no DPN 21 e 540 (gerados no processo FAPESP 2017/01063-7). A partir dos dados de globais identificaremos as proteínas diferencialmente expressos (PDEs), e avaliaremos o potencial dessas moléculas de serem secretadas, em seguida investigaremos as vias moleculares e ontogenéticas associadas das PDEs e buscaremos associar aos dados de pacientes humanos com CaP e seu valor prognóstico na tumorigenese prostática. Com esse trabalho, esperamos identificar moléculas secretadas pela PV dos animais submetidos a RPM e seu potencial papel na origem desenvolvimentista do CaP.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)