Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos enxaguatórios contendo componentes orgânicos (CaneCPI-5, MaquiCPI-3, Estaterina e Hemoglobina) na engenharia de película adquirida para o controle da erosão dentária in vivo

Processo: 23/14691-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2024
Vigência (Término): 31 de outubro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Vinícius Taioqui Pelá
Beneficiário:Mariana Miranda de Brito
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/26070-1 - Modulação da película adquirida do esmalte e do biofilme para o controle da perda mineral dentária: desvendando mecanismos e possibilitando terapias, AP.TEM
Assunto(s):Ácidos   Desmineralização   Esmalte   Bioquímica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:ácido | Desmineralização | esmalte | Película Salivar | Bioquímica

Resumo

O uso de componentes orgânicos é uma nova abordagem para o controle para a erosão dentária. Proteínas produzidas recombinantemente da cana-de-açúcar (CaneCPI-5) e da MaquiBerry (MaquiCPI-3) demonstraram proteger este desgaste dentário, bem como um peptídeo da Estaterina e o uso da Hemoglobina comercial. A maioria destes estudos foram realizados em protocolos in vitro e in situ. Entretanto, o desenvolvimento de protocolos in vivo é de extrema importância para confirmar a proteção e a aplicação clínica destes tratamentos, visando o direcionamento de novos produtos odontológicos. Assim, o objetivo deste estudo será avaliar o efeito protetor de enxaguatórios contendo proteínas/peptídeo (CaneCPI-5, MaquiCPI-3, Estaterina e Hemoglobina), isolados ou em combinação por meio da engenharia de película adquirida para a proteção da erosão dentária inicial in vivo. Serão selecionados quatorze participantes. O estudo será cruzado e duplo-cego em 7 fases: 1- Água deionizada (controle negativo); 2- Solução comercial com SnCl2/NaF/AmF (800 ppm Sn+2 2.500 ppm F-, pH 4,5, Erosion Protection®; 3- CaneCPI-5 0,1 mg/mL; 4- MaquiCPI-3 0,5 mg/mL; 5- Hemoglobina 1,0 mg/mL; 6- Peptídeo de Estaterina - StN15pSpS 1,88 x 10-5 M; 7- Combinação das proteínas/peptídeo. Em cada fase, será realizado os seguintes procedimentos nos incisivos centrais superiores e vestibulares: profilaxia, análise inicial da intensidade de reflexão de superfície (IRS) com o Reflectômetro Optipen, tratamento com a solução de bochecho (10 mL, 1 min), formação da película adquirida do esmalte (2 h), desafio erosivo (10 µL de ácido cítrico 1%, pH 2,5 por 10 s) e análise final da IRS. O ácido será coletado e analisado pelo método colorimétrico do Arsenazo III. Já os valores obtidos pela IRS serão calculados (%IRS = (IRSfinal / IRSinicial) × 100). Por fim, os dados serão checados em relação à normalidade e homogeneidade, para emprego do teste estatístico apropriado (paramétrico ou não, considerando p<0,05).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)