Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigando respostas sinérgicas de espécies de plantas tropicais à contaminação do solo por metais pesados e exposição ao ozônio troposférico

Processo: 23/16524-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2024
Vigência (Término): 30 de novembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Marisa Domingos
Beneficiário:Matheus Casarini Siqueira
Supervisor: Elena Paoletti
Instituição Sede: Instituto de Pesquisas Ambientais (IPA). Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Istituto Di Ricerca Sugli Ecosistemi Terrestri, Sedi Firenze, Itália  
Vinculado à bolsa:21/09686-9 - Respostas de tolerância de espécies da Mata Atlântica a metais pesados e mudanças climáticas: ácidos orgânicos, fitoquelatinas e metalotioneinas, BP.DR
Assunto(s):Cobre   Estresse   Níquel   Zinco
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:cobre | estresse | níquel | Schinus terebinthifolia | Seemannia sylvatica | zinco | Estresse por metais pesados

Resumo

Cobre, zinco e níquel são metais pesados e micronutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento vegetal. No entanto, devido ao aumento das ações antrópicas, há a entrada crescente desses elementos nos ambientes naturais, impondo riscos ao meio ambiente e à biota. Além de aumento nos níveis de metais pesados, atividades poluidoras atmosféricas também vêm causando aumento na concentração de gases potencialmente tóxicos como o ozônio. A fim de garantir sua sobrevivência, plantas desenvolveram mecanismos fisiológicos e bioquímicos de proteção a estes agentes estressores, como fitoquelatinas, ácidos orgânicos radiculares e antioxidantes. Contudo, a capacidade de síntese destes compostos orgânicos bem como respostas fisiológicas à combinação de estressores abióticos, ainda são desconhecidas em diversas espécies vegetais, em especial as espécies da Mata Atlântica. Espécies de diferentes hábitos de vida e grupos funcionais devem apresentar estratégias de tolerância distintas frente à estressores ambientais. Portanto, o projeto tem o objetivo de avaliar a síntese de compostos orgânicos de tolerância, em mudas de duas espécies de diferentes hábitos de vida nativas da Mata Atlântica, Schinus terebinthifolia (arbórea) e Seemannia sylvatica (herbácea), cultivadas em solo enriquecido com metais pesados e submetidas às condições de aumento da concentração de ozônio atmosférico. Os parâmetros analisados serão as trocas gasosas foliares, concentração de pigmentos fotossintéticos, biometria e biomassa, síntese ácidos orgânicos radiculares, fitoquelatinas, ácido ascórbico e glutationa (antioxidantes não enzimáticos).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)