Busca avançada
Ano de início
Entree

Captura de CO2 em finos de resíduos cimentícios e seu uso como adições cimentícias suplementares

Processo: 23/08416-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 17 de janeiro de 2024
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Construção Civil
Pesquisador responsável:Sérgio Cirelli Angulo
Beneficiário:Sérgio Cirelli Angulo
Pesquisador Anfitrião: Claire White
Instituição Sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Princeton University, Estados Unidos  
Assunto(s):Reciclagem
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:adição cimentícia suplementar | Captura de CO2 | ligante | Reciclagem | resíduo da construção | Materiais e Componentes de Construção

Resumo

1,5 bilhões de bilhões de toneladas de resíduos de cimento globais podem ser recicladas como um ligante alternativo, tratado termicamente a 500oC, sem gerar descarbonatação, e, de alguma forma, estar integrado a estratégia de captura de CO2. Essa quantidade corresponde a cerca de metade do que é produzido de cimento globalmente. Circularidade e baixo carbono dos próprios resíduos da indústria de cimento é ainda necessária e uma desafio de pesquisa. Não há na literatura científica estudo que tenha investigado qual seria a melhor estratégia: i. usar o resíduo fino de cimento desidratado como um adição cimentícia suplementar (SCM) e realizar captura crescente de CO2 ao longo dos diversos ciclos de reciclagem e uso como cimento; ou ii. uso do fino cimentício com maior captura de CO2 por carbonatação acelerada e uso como uma SCM diretamente (de forma não reativa).Na primeira parte da pesquisa, os resíduos finos cimentícios serão tratados termicamente e incorporados em matrizes cimentícias engenheiradas, contendo fíler calcário e microcimento Portland, usando um conceito de formulação conhecido como reverse filling. Na segunda parte da pesquisa, finos cimentícios serão carbonatados numa câmara de carbonatação acelerada e também incorporados em matrizes cimentícias engenheiradas, usando fíler calcário ultrafino e microcimento Portland. O melhor resultado de cada matriz cimentícia engenheirada será sujeita a múltiplos ciclos de reciclagem para descobrir qual destas opções resultaria num melhor balanço em energia e CO2 para uso do material como SCM. A pesquisa prevê a publicação de 2-4 artigos indexados e de alto impacto científico, um possível projeto de cooperação de pesquisa, e usos de laboratórios de luz sincrotron, or exploração de novas técnicas de caracterização in situ, como SAXS-WAXS.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)