Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

Subprodutos agroindustriais: extração de fitoquímicos, encapsulação em partículas a base de quitosana e avaliação biológica

Processo: 23/12989-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2023
Vigência (Término): 31 de outubro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Milena Martelli Tosi
Beneficiário:Letícia Alves de Carvalho
Instituição Sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:22/03055-0 - Aproveitamento sustentável de fitoquímicos extraídos a partir de subprodutos agroindustriais: encapsulação, avaliação biológica e aplicação como aditivos alimentares, AP.PNGP.PI
Assunto(s):Encapsulação   Citotoxicidade   Quitosana   Subprodutos   Resíduos agroindustriais
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:citotoxicidade | quitossomos | resíduos | Encapsulação

Resumo

O uso de subprodutos obtidos após o processamento de alimentos visa minimizar o impacto ambiental de descarte além de aproveitar os seus constituintes, como biopolímeros e moléculas bioativas. Os compostos bioativos, principalmente os polifenóis, possuem alta capacidade antioxidante e podem controlar múltiplos eventos moleculares através da ativação de genes supressores de tumor e inibição de oncogenes envolvidos na carcinogênese. Todavia, manter as propriedades funcionais, como cor, capacidade antioxidante e antimicrobiana, biodisponibilidade e bioatividade, é imprescindível para viabilizar seu consumo ou aplicação industrial. Processos de encapsulação ou veiculação de compostos ativos têm sido amplamenteestudados. Nesse intuito, os objetivos desta tese de doutorado serão: (i) produzir extratos defitoquímicos dos subprodutos do processamento da polpa de abacaxi, melão, acerola e maracujáem diferentes meios de extração (água, solução de ácido acético ou etanólica); (ii) encapsularos fitoquímicos em partículas de quitosana por gelificação iônica e/ou em lipossomosrecobertos com quitosana; ii) proceder a secagem das partículas encapsuladas por spray dryerou liofilização e iii) avaliar a citotoxicidade, efeitos cancerígenos, digestibilidade in vitro eefeito na esteatose hepática das partículas em suspensão ou secas. A quantificação dos fitoquímicos será realizada por espectrofotometria ou cromatografia líquida de alta eficiência ea identificação por espectrometria de massas de alta resolução (LC/ESI-QTOF MS). Após a encapsulação, serão realizadas as caracterizações, como: eficiência de encapsulação, distribuição do tamanho e potencial Zeta, microscopia eletrônica de transmissão ou varredura, capacidade antioxidante e antifúngica, avaliação da citotoxidade, efeitos cancerígenos edigestibilidade in vitro, efeito na esteatose hepática não alcóolica em camundongos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)