Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do padrão de metilação e da alterações morfofuncionais em redes neurais de controle da tomada de decisão em indivíduos com transtorno por uso de álcool

Processo: 23/13554-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2024
Vigência (Término): 31 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Céspedes
Beneficiário:Laís da Silva Pereira Rufino
Supervisor: João Ricardo Nickenig Vissoci
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Duke University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:21/13092-7 - Análise do padrão de metilação e das alterações morfofuncionais em redes neurais de controle da tomada de decisão em indivíduos com transtorno por uso do álcool, BP.PD
Assunto(s):Transtornos relacionados ao uso de álcool   Imagem por ressonância magnética funcional   Tomada de decisão   Funções cognitivas   Metilação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:alcohol use disorder | decision making | fMRI | methylation | Transtorno por Uso de Substâncias

Resumo

O transtorno por uso de álcool (AUD) é considerado um problema mundial e frequente. Dados da Organização Mundial da Saúde (2018) apontam que cerca de 2,3 bilhões de pessoas em todo o mundo consomem álcool atualmente, e muitos com consequências significativas para sua vida, família e sociedade. Os jovens têm cada vez mais abusado do álcool e durante a pandemia da Covid-19 este problema agravou-se. O álcool é a droga de abuso mais utilizada, com efeitos mentais, físicos e comportamentais. O caráter multifatorial desse transtorno é influenciado por fatores genéticos e psicossociais (relações interpessoais mais próximas e o contexto social no qual se vive). As estruturas neurais que mais sofrem neuroplasticidade pelo efeito do álcool são aquelas envolvidas com os sistemas de recompensa, de estresse e da cognição. A cognição, precisamente a capacidade de tomada de decisão, é importante alvo dos efeitos deletérios do álcool, levando à manutenção de comportamentos de busca e manutenção do consumo de forma impulsiva, apesar de seus efeitos deletérios. Dessa forma, o objetivo deste estudo é avaliar as alterações nas capacidades cognitivas em indivíduos com AUD, com foco na tomada de decisão, associando os efeitos cognitivos promovidos pelo álcool a fatores emocionais, neurotróficos, epigenéticos e neuromorfofuncionais, compreendendo o transtorno a partir da relação entre o genótipo e o fenótipo do paciente. Para isso, 100 indivíduos foram selecionados, sendo 50 no grupo controle (GC) e 50 no grupo de indivíduos com transtornos relacionados ao uso de álcool (GAUD). Ambos os grupos já passaram por testes cognitivos (Teste Auditivo de Aprendizagem Verbal, Stroop Color e Iowa Gambling Task); e testes emocionais (Inventário de Ansiedade Traço-Estado e Inventário de Depressão de Beck). Amostras de sangue já foram coletadas para mensuração da concentração plasmática de BDNF e posterior análise epigenética. Imagens de ressonância magnética morfológica e funcional em repouso serão obtidas para análise morfológica e do padrão de conectividade de redes neurais envolvidas na tomada de decisão. Assim, esperamos estabelecer parâmetros claros com relação à perda de capacidades cognitivas, com foco na tomada de decisão, em indivíduos com AUD, para compreender a sua capacidade intrínseca de lidar com a doença, e se essas alterações cognitivas tiveram maior relação com alterações epigenéticas, neuroplásticas associadas ao BDNF, emocionais ou morfofuncionais, fornecendo elementos mais concretos para o diagnóstico e tratamento. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)