Busca avançada
Ano de início
Entree

Processo simultâneo de oxidação catalítica e adsorção em um reator tubular de membrana

Processo: 23/12068-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2024
Vigência (Término): 30 de novembro de 2024
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Silva Costa Teixeira
Beneficiário:Raissa Antonelli
Supervisor: Vitor Jorge Pais Vilar
Instituição Sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade do Porto (UP), Portugal  
Vinculado à bolsa:22/04688-6 - Processo híbrido de adsorção em leito-fixo e regeneração eletroquímica de adsorvente argiloso para a remoção de antibióticos de águas residuais, BP.PD
Assunto(s):Adsorção   Antibióticos   Contaminantes emergentes   Tratamento de água   Processos oxidativos avançados
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:adsorption | Advanced Oxidative Processes | Antibiotics | Emerging contaminants | Water treatment | Tratamento de água

Resumo

A presença de contaminantes de preocupação emergente, como os antibióticos, no ambiente tem causado preocupação crescente em todo o mundo, uma vez que estes compostos podem impulsionar a propagação da resistência bacteriana. Sua ocorrência em matrizes aquosas tem mostrado que os métodos convencionais de tratamento de águas residuais são ineficazes na remoção da maioria desses compostos, portanto, novos e mais eficazes processos de tratamento precisam ser investigados e melhorados. Os Processos Oxidativos Avançados (POAs) têm se mostrado promissores para a remediação de efluentes contaminados com antibióticos. No entanto, a aplicação de POAs individuais, em muitos casos, apresenta baixa eficiência de mineralização e degradação incompleta das moléculas alvo, tornando a integração do processo uma opção atraente. Acoplar POAs com tecnologia de adsorção pode aumentar a eficiência e até reduzir os custos de tratamento. Apesar disso, os elevados custos associados ao consumo de energia e oxidantes nos POAs são desafios a serem superados. Através de abordagens tecnológicas no projeto de reatores, o reator de membrana tubular, proposto pelo Prof. Vítor J. P. Vilar, permite a dosagem inteligente de oxidantes ao longo do comprimento do reator, melhorando a distribuição radial e axial do oxidante em toda a zona de reação anular (ZRA). , minimizando o consumo de oxidante. Neste sentido, entende-se que existem oportunidades significativas para a utilização deste reator no processo simultâneo de adsorção/oxidação, onde as partículas de argila serão empacotadas na ZRA. As partículas de argila atuarão como catalisador e adsorvente, sendo continuamente regeneradas através de espécies reativas geradas na superfície das partículas pela interação do oxidante com os óxidos metálicos. Esta abordagem tecnológica procura mitigar as limitações dos processos individuais, permitindo a degradação eficaz dos poluentes orgânicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)