Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da melatonina na sensibilidade à insulina e no grau de inflamação de órgãos em ratos com periodontite apical submetidos à inalação passiva de tabaco

Processo: 23/11173-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2023
Vigência (Término): 30 de setembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Doris Hissako Matsushita
Beneficiário:Maria Clara Venceslau dos Santos
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Inflamação   Melatonina   Resistência à insulina   Tabaco   Endocrinologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Inflamação | melatonina | peridontite apical | resistência a insulina | tabaco | Endocrinologia

Resumo

A periodontite apical (PA) e o tabagismo podem estar associados com a síndrome metabólica, diabetes mellitus e resistência insulínica (RI). A melatonina (MEL) é um hormônio com propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e com participação na remodelação óssea. Estudos anteriores mostram que a MEL melhora a sensibilidade à insulina e a sinalização insulínica no músculo esquelético de ratos com PA. Sabe-se que processos inflamatórios em diferentes regiões do corpo humano pode promover RI. Nesse contexto, hipotetizamos que as alterações metabólicas em ratos com PA sejam mais pronunciadas com a inalação passiva do tabaco e a administração de MEL possa prevenir ou diminuir a RI. O objetivo deste trabalho será avaliar sensibilidade à insulina e caracterizar a inflamação histopatológica do coração, traqueia, pulmão e fígado de ratos adultos com PA submetidos à inalação passiva do tabaco tratados com MEL. Serão utilizados 80 ratos Wistar com 60 dias de idade distribuídos em 8 grupos: controle (CN); ratos tabagistas (T); ratos com PA (PA); ratos tabagistas com PA (T+PA); controle com uso de MEL (ME); ratos tabagistas com uso de MEL (T+ME); ratos com PA com uso de MEL (PA+ME); ratos tabagistas com PA com uso de MEL (T+PA+ME). Os grupos tabagistas receberão à inalação passiva de cigarro durante 50 dias, sendo que no 20º dia, os grupos PA serão submetidos à indução da periodontite apical, com auxílio de uma broca em aço carbono em primeiros e segundos molares superiores e inferiores do lado direito. Ademais, os animais dos grupos ME serão tratados com melatonina (5 mg/Kg, via oral por meio de gavagem) no 20º dia até 50º dia experimental. Ao término do tratamento serão analisados: 1) histologia de pulmão, coração, traqueia e fígado; 2) glicemia, insulinemia e sensibilidade à insulina (HOMA-IR). A normalidade dos dados será avaliada pelo teste de Shapiro-Wilk. Em função dos resultados do teste de normalidade serão utilizados testes paramétricos ou não paramétricos para comparar glicemia, insulinemia, sensibilidade à insulina e análise histopatológica entre os grupos. O nível de significância será de 5%.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)