Busca avançada
Ano de início
Entree

Da recepção às primeiras organizações em torno do ensino de Lacan no Brasil

Processo: 22/12789-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2023
Vigência (Término): 31 de agosto de 2025
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Belinda Piltcher Haber Mandelbaum
Beneficiário:Francisco Ronald Capoulade Nogueira
Instituição Sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História da psicanálise   Psicanálise   Jacques Lacan   Recepção   Brasil
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:História da Psicanálise | Lacan | Movimento psicanalítico no Brasil | psicanálise lacaniana | Recepção | transmissão | História da Psicanálise no Brasil

Resumo

Este projeto de pesquisa visa investigar a recepção e os primeiros desenvolvimentos da psicanálise lacaniana no Brasil, incluindo as suas primeiras formações institucionais a partir de 1970, privilegiando para tanto, como fonte de investigação, os testemunhos daqueles que mantiveram contato direto com Lacan, seja realizando análise com ele, em supervisão, ou mesmo participando de seus seminários e que contribuíram para a implantação de suas ideias no Brasil. O evento da chegada do ensino de Lacan ao Brasil produziu não apenas impactos nas instituições psicanalíticas já existentes, como também, e principalmente, uma espécie de agrupamento de diversos clínicos e leigos interessados em psicanálise pelo país. Tanto a recepção como a transmissão dos ensinamentos de Lacan se deram em um contexto complexo e conflituoso, tanto pelas virtudes e contradições de cada personagem envolvido nesse processo como pelos desafios e controvérsias concernentes a implementar a psicanálise em um regime ditatorial, e também pela disputa com as vozes da psicanálise aqui presentes. Com o intuito de analisar esses fenômenos, concentraremos esta pesquisa em dois principais eixos, a saber, recepção e transmissão. O primeiro se concentra em investigar os personagens que foram pioneiros no contato direto com o próprio Lacan, considerando suas regiões de origem e nascimento, suas formações culturais, religiosas e políticas. O segundo eixo pretende avançar no tocante à transmissão dos ensinamentos de Lacan por esses pioneiros, em território brasileiro. A pesquisa será realizada através de três métodos interligados: 1. Entrevistas com psicanalistas que conviveram e trabalharam com Lacan na década de 1970 e que podem dar seus testemunhos hoje, a saber, Jacques Laberge, Durval Checchinato, Betty Milan, M. D. Magno, Marie Christine Laznik e Jorge Forbes. 2. Pesquisa em arquivos de associações de psicanálise lacaniana em Paris, em associações brasileiras de psicanálise lacaniana em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro e Recife, e em centros importantes de prática e transmissão psicanalítica no Brasil de um modo geral. 3. Análise da literatura psicanalítica lacaniana, tanto brasileira como francesa da época circunscrita por este estudo. A pesquisa deve vir a constituir um estudo de caso detalhado sobre o impacto do ensino de Lacan nesses personagens pioneiros, a disputa política que gerou no interior do movimento psicanalítico, e de que forma a transmissão desse ensinamento foi realizada, considerando o momento de repressão política vivido no Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)