Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento, caracterização, avaliação e aplicações de óxido de grafeno modificado com líquidos iônicos

Processo: 23/06258-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2023
Vigência (Término): 30 de junho de 2026
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Fernando Mauro Lanças
Beneficiário:Alessandra Timóteo Cardoso
Instituição Sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Métodos analíticos de preparação de amostras   Agrotóxicos   Líquidos iônicos   Solventes orgânicos   Óxido de grafeno   Cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas   Miniaturização
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Lc-Ms | líquidos iônicos | Ms | Óxido de Grafeno | Pesticidas | Sorventes | técnicas miniaturizadas | Preparo de Amostras e Técnicas de Separação

Resumo

O preparo de amostra, anterior às análises cromatográficas, tem como principal objetivo efetuar o clean-up do extrato e melhorar a performance do método analítico, especialmente no que se refere a parâmetros de detecção e quantificação. Nessa vertente, pesquisas têm mostrado avanços em microtécnicas de extração, offline (SBSE, MEPS, SPME) e automatizadas (in-tube SPME, SPE-online) com o objetivo de se minimizar a quantidade de amostra, de fase extratora e de solventes orgânicos empregados, em relação aos métodos convencionais. Não obstante, a afinidade do sorvente empregado no dispositivo de extração, para um determinado (ou classe de) analitos, resultará na eliminação da maior quantidade possível de interferentes, evidenciando os compostos de interesse. O óxido de grafeno vem sendo bastante investigado nos últimos anos no campo de preparo de amostras, devido às propriedades únicas de sua estrutura as quais incluem uma grande área superficial e a presença de elétrons À deslocalizados. Adicionalmente, a facilidade de funcionalização com outros materiais, como os líquidos iônicos (ILs) - conhecidos pelas suas características únicas - resulta em uma fase extratora seletiva e com múltiplos mecanismos de sorção. O presente trabalho busca explorar a síntese, caracterização e ancoragem de diferentes ILs ao óxido de grafeno. Os materiais produzidos serão então empregados como sorventes na extração de pesticidas da classe dos carbamatos e triazinas, em amostras de origem alimentícia e ambiental, empregando microtécnicas modernas de extração. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)