Busca avançada
Ano de início
Entree

Biomaterial contendo Matriz Extracelular para o microencapsulamento de ilhotas pancreáticas e reversão do Diabetes induzido em animais.

Processo: 23/09475-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2023
Vigência (Término): 30 de junho de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Mari Cleide Sogayar
Beneficiário:Henrique Capistrano de Melo
Instituição Sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/05311-2 - Medicina regenerativa visando à terapia de doenças crônico-degenerativas (câncer e diabetes), AP.TEM
Assunto(s):Biopolímeros   Diabetes mellitus   Ilhotas pancreáticas   Matriz extracelular   Microencapsulação   Pâncreas   Biologia celular
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Biopolímeros | diabetes mellitus | Ilhotas pancreáticas | matriz extracelular | Microencapsulamento | Pâncreas | Biologia Celular

Resumo

O Diabetes Mellitus (DM) é uma emergência global de Saúde e uma das principais causas de morte no Mundo. O Diabetes Mellitus tipo 1 (DM1), que representa cerca de 10% dos casos, é caracterizado pela destruição autoimune das células produtoras de insulina no pâncreas, exigindo administração de insulina exógena (insulinoterapia) para a sobrevivência do paciente. O transplante de pâncreas órgão total e o transplante de ilhotas pancreáticas constituem alternativas promissoras, porém ambos são limitados pela escassez de doadores de pâncreas e, também, pelos sérios efeitos colaterais da terapia imunossupressora, necessária por se tratar de um alotransplante. Nosso grupo está isolando ilhotas pancreáticas porcinas, as quais podem ser cultivadas em monocamadas (culturas bidimensionais 2D) e em culturas tridimensionais (3D) ou esferóides. Visando otimizar a viabilidade e funcionalidade das ilhotas pancreáticas porcinas e dos esferoides, propõe-se adicionar elementos de Matriz Extracelular (MEC) ao biomaterial, uma vez que a geração de um microambiente adequado é crucial para a sobrevivência e funcionalidade destas células. Este projeto visa desenvolver microcápsulas utilizando um biomaterial polimérico já utilizado pelo grupo de pesquisa NUCEL, mas incorporando MEC porcina, proveniente de pâncreas descelularizado, para criar um microambiente favorável à sobrevivência e funcionalidade das células produtoras de insulina. O objetivo é gerar microcápsulas de biomaterial contendo componentes de MEC para imunoisolar e proteger as ilhotas pancreáticas porcinas e esferoides e avaliar sua eficácia no transplante celular em animais tornados diabéticos através da injeção de estreptozotocina, que destrói, especificamente, as células beta produtoras de insulina, na ausência de tratamento imunossupressor. Esse estudo poderá contribuir para avanços no tratamento do DM1 e para a melhoria da qualidade de vida dos pacientes.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)