Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma rota sustentável para bioprodução de ácido kójico a partir da casca do cacau

Processo: 23/09476-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2023
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Marcus Bruno Soares Forte
Beneficiário:Gabriel Zenatte Frugoli
Supervisor: Vinod Kumar
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Cranfield University, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:22/13053-4 - Avaliação da produção de Xilitol e Arabitol do hidrolisado da casca de cacau usando manipueira como fonte alternativa de nitrogênio por leveduras não convencionais, BP.MS
Assunto(s):Engenharia de bioprocessos   Bioprodutos   Antioxidantes   Cacau   Fermentação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cocoa pod husk | Hexoses and Pentoses | Kojic acid | Microbial Fermentation | Engenharia de bioprocessos

Resumo

O ácido kójico tem atraído atenção significativa da indústria farmacêutica e cosmética devido ao seu efeito antioxidante e positivo na pele. O mercado de ingredientes cosméticos tem um tamanho estimado de US$ 23,6 bilhões até 2027, com um CAGR de 4,1%, dos quais o ácido kójico foi de US$ 60 milhões em 2021 e espera-se que cresça para aproximadamente US$ 75 milhões até 2030. Além disso, também é empregado como conservante de alimentos. Embora a glicose tenha provado ser o substrato mais eficiente para sua produção por meio de fermentação microbiana, confiar apenas na glicose pura para a fabricação de ácido kójico em larga escala a longo prazo não seria apropriado devido ao debate entre alimentos e alimentos. Consequentemente, há uma necessidade de explorar substratos renováveis alternativos, particularmente resíduos agrícolas e fluxos secundários de resíduos industriais. A casca do cacau contém quantidades abundantes de polissacarídeos que, após o pré-tratamento, fornecem hexoses e pentoses livres, como glicose, xilose e arabinose, tornando-a uma matéria-prima promissora para a produção biológica de ácido kójico. Este projeto busca investigar e otimizar a produção de ácido kójico a partir do resíduo sólido da casca do cacau gerado no pré-tratamento, usando abordagens de engenharia de processo. Com o aproveitamento efetivo do resíduo da indústria do chocolate, a casca do caroço do cacau, a iniciativa visa reintegrar esse resíduo à cadeia produtiva, gerando valor e mitigando o descarte inadequado no meio ambiente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)