Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil proteômico dos rins de ratos submetidos à restrição proteica materna: Possíveis implicações sobre a morfofisiologia renal e envelhecimento

Processo: 23/06148-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2023
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Luis Antonio Justulin Junior
Beneficiário:Marina Pereira Pires
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Proteoma   Rim   Biologia do desenvolvimento
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Envelhecimento | Má nutrição materna | Proteoma | rins | Sistema Renal | Biologia do desenvolvimento

Resumo

A gestação e a lactação são de extrema importância tanto para a mãe, quanto para os filhos, e diversas problemáticas durante esses períodos podem prejudicar o desenvolvimento da prole,acometendo múltiplos órgãos e sistemas, incluindo o urinário e os rins. Tal condição é associada às Origens Desenvolvimentistas da Saúde e da Doença (DOHaD), na qual um dos modelos estudados é a restrição proteica materna (RPM), que gera quadros de hipertensão e problemas cardíacos, efeitos sobre o sistema nervoso central e a saciedade, bem como alterações no metabolismo. Sendo assim, o objetivo deste projeto é avaliar os efeitos da RPMsobre a morfofisiologia renal de ratos no dia pós-natal (DPN) 540, a partir do perfil proteômico. Para isso, foram utilizados ratos machos da linhagem Sprague Dawley divididos em 2 grupos: Ratos nascidos de mães alimentadas com dieta normoproteica (CTR, 17% de proteína) ou dieta hipoproteica (GLLP, 6%), durante gestação e lactação, que posteriormente consumiram ração normoproteica. No DPN 540, os animais foram eutanasiados e os rinscoletados. Os rins serão utilizados para análises morfológicas, morfométricas, histopatológicas e proteômica, a fim de se avaliar as proteínas diferencialmente expressas entre os grupos, integrando-se esse perfil aos dados morfológicos. Os resultados esperados são que a RPM afeta diretamente a morfofisiologia renal ao envelhecimento, o qual pode levar a alterações sistêmicas importantes, possibilitando a suscetibilidade à hipertensão, bem como efeitos negativos em outros órgãos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)