Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de dentifrício contendo TiF4 e Quitosana na redução do desgaste dentário erosivo in situ e do desenvolvimento de cárie sob um modelo de biofilme microcosmo

Processo: 22/07715-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2023
Vigência (Término): 31 de agosto de 2026
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ana Carolina Magalhães
Beneficiário:Monique Malta Francese
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia oral   Cárie dentária   Dentifrícios   Desgaste dos dentes   Erosão dentária   Fluoretos   Quitosana   Biofilmes
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cárie Dentária | dentifrício | Desgaste dentário | erosão dentária | Fluoreto | quitosana | Biologia oral

Resumo

O presente trabalho será dividido em duas etapas. A primeira etapa in situ tem como objetivo comparar um dentifrício experimental contendo TiF4 e Quitosana com dentifrício fluoretado comercial específico, quanto aos seus efeitos protetores sobre o desgaste dentário erosivo e a segunda etapa in vitro analisará esse efeito sobre o desenvolvimento da cárie dentária em um modelo de biofilme microcosmo. Na primeira etapa, quinze voluntários adultos e saudáveis participarão de três fases cruzadas (5 dias cada, washout de 10 dias) e duplo-cegas, nas quais utilizarão aparelhos palatinos contendo 8 amostras (4 amostras de esmalte e 4 amostras de dentina), sendo metade das amostras submetida à erosão e a outra metade à erosão-abrasão. Os tratamentos corresponderão às seguintes fases: 1) Fase A - Dentifrício experimental com TiF4 (1400 ppm F-) + Quitosana 0,5% (75% desacetilação, 500 mPas); 2) Fase B - Dentifrício comercial Elmex® erosion protection (GABA, Suíça, 1400 ppm F-, NaF e AmF, SnCl2 e Quitosana); 3) Fase C - Placebo sem F (controle negativo). Cento e oitenta amostras de esmalte e 180 amostras de dentina radicular (4x4mm) serão preparadas a partir de dentes bovinos e inseridas rentemente à resina acrílica do aparelho palatino. Durante as fases, os voluntários deverão realizar o desafio erosivo em todas as 4 amostras (4 x90 s/dia em ácido cítrico 0,1%, pH 2,5) e o desafio abrasivo para as 2 amostras determinadas (2 x 15 s/dia abrasão + 45 s de tratamento, 30 min após o 1o e último desafio erosivo) utilizando escova convencional e suspensão do dentifrício testado conforme os grupos apresentados. Ao término da abrasão, os voluntários deverão recolocar o aparelho na boca e cuspir o excedente. Na sequência, deverão permanecer com o aparelho na boca durante 30 minutos. As alterações dentárias serão avaliadas por perfilometria de contato (µm) comparando-se o perfil inicial e perfil final, e os dados submetidos à análise estatística apropriada para a comparação entre os tratamentos (p<0,05). Ainda amostras representativas serão submetidas à avaliação da morfologia e composição química por MEV-EDS. A aceitabilidade dos participantes será avaliada por escala e questionário. Na segunda etapa, setenta e duas amostras de esmalte e 72 amostras de dentina bovinas (4x4mm) serão preparadas e divididas nos seguintes grupos de dentifrícios: 1) TiF4 (1400 ppm F-) + Quitosana 0,5% (75% desacetilação, 500 mPas); 2) TiF4 (1400 ppm F-); 3) Quitosana 0,5% (75% desacetilação, 500 mPas); 4) Dentifrício comercial Elmex® caries protection (GABA, Suíça, 1400 ppm F-, AmF, controle positivo para cárie); 5) Placebo sem F (controle negativo); 6) Sem tratamento. Em placas de 24 poços, cada amostra de esmalte e dentina será exposta a 1,5 mL de inóculo (saliva humana-glicerol + saliva McBain, 1:50), por 8 h. Após as 8 h iniciais, o inóculo será removido, as amostras serão lavadas com PBS (5 s), receberão 1,5 mL de meio fresco (saliva artificial de McBain) por 16 h, completando as 24 h iniciais. Do 2o ao 5o dia, o meio com sacarose será trocado 1x/dia, as amostras tratadas com as diferentes suspensões de dentifrício 1:3 água (1 ml por poço, 1 min) e as placas incubadas a 5% de CO2 e 37°C. O cultivo será realizado em triplicata biológica (n=4 para cada repetição, n final=12). As variáveis de resposta utilizadas serão: contagem de UFC para Streptococcus mutans/ S. sobrinus e Lactobacilos totais; fluoreto total no biofilme e quantificação da desmineralização do esmalte e dentina por microradiografia transversal (TMR). Os dados serão submetidos à análise estatística apropriada (teste paramétrico ou não paramétrico), considerando p<0,05. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)