Busca avançada
Ano de início
Entree

Biofortificação do leite de vacas em lactação com diferentes fontes de selênio e comparação da composição e qualidade do leite biofortificado

Processo: 23/05352-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2023
Vigência (Término): 30 de junho de 2025
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Arlindo Saran Netto
Beneficiário:Danielle de Cássia Martins da Fonseca
Instituição Sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/07131-0 - Biofortificação do leite com selênio: efeito na biodisponibilidade nutricional e ação na saúde humana, AP.TEM
Assunto(s):Antioxidantes   Minerais   Produção de leite
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:antioxidante | mineral | Produção de leite

Resumo

O leite de vaca é um dos alimentos mais importantes na nutrição humana por fornecer quantidades apreciáveis de nutrientes fundamentais para o nosso organismo com um custo acessível a todas as classes sociais. No processo de biofortificação, os nutrientes são oferecidos para a vaca em lactação, produzindo um leite diferenciado que vem sendo testado na nutrição e saúde humana. A ação antioxidante do selênio, que está envolvido na proteção celular contra o ataque de espécies reativas de oxigênio, pode ser de grande importância para a saúde. O presente projeto visa pesquisar a utilização do leite biofortificado obtido pela suplementação de diferentes fontes de selênio na dieta de vacas leiteiras na alimentação humana e está composto por três subprojetos, que abordarão vários aspectos da biofortificação do leite produzido compreendendo: ` a especiação do micronutriente selênio no leite originário de três diferentes formas (aminoácido, levedura e inorgânico) de suplementação na alimentação da vaca; a comparação entre o leite biofortificado e o fortificado com selênio em relação à composição, estabilidade oxidativa e aceitabilidade; b biodisponibilidade do nutriente e sua influência na expressão dos genes GPx e selenoproteína P, utilizando camundongos como modelo animal consumindo o leite biofortificado e fortificado. Acredita-se que o alimento biofortificado tenha um melhor aproveitamento pelo organismo do que o alimento fortificado, podendo chegar aos limites das recomendações nutricionais. Há atualmente uma grande demanda de alimentos biofortificados e poucos estudos investigando a resposta da ação destes sobre a nutrição e saúde animal e humana. Este projeto de Biofortificação de Leite é importante porque responde às políticas públicas e integra diretamente as pesquisas de zootecnia com pesquisas de nutrição e medicina humana aplicada, bem como abrange toda a cadeia produtiva leiteira, podendo contribuir futuramente com evidências científicas de alimento mais nutritivo para a saúde humana.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)