Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação auditiva em gestantes com pré-eclâmpsia e a triagem auditiva neonatal

Processo: 23/04669-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2023
Vigência (Término): 31 de agosto de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Manzoni Lourencone
Beneficiário:Julia Tres
Instituição Sede: Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Perda auditiva   Pré-eclâmpsia   Triagem neonatal   Obstetrícia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:perda auditiva | Pré-eclâmpsia | Triagem Neonatal | Obstetrícia

Resumo

Introdução: A pré-eclâmpsia é uma síndrome hipertensiva gestacional que pode prejudicar as funções cocleares devido a vasoespasmo, disfunção endotelial e isquemia. A pré-eclâmpsia está associada a uma maior taxa de partos prematuros e complicações fetais devido à prematuridade. Os distúrbios auditivos na primeira infância podem estar associados a complicações intraútero e neonatais, como em casos de prematuridade e asfixia. A associação entre pré-eclâmpsia e perda auditiva congênita ainda não foi amplamente estudada. Objetivos: Avaliar a relação entre pré-eclâmpsia e ocorrência de alterações auditivas subclínicas em gestantes, bem como sua relação com alterações auditivas em recém-nascidos cujas mães tiveram pré-eclâmpsia, em comparação com neonatos de mães saudáveis. Metodologia: Estudo de caso-controle prospectivo, com participantes gestantes que apresentam pré-eclâmpsia como grupo de estudo e gestantes normotensas como grupo controle. As gestantes selecionadas serão submetidas a exames audiológicos e eletrofisiológicos da audição em dois momentos: durante o terceiro trimestre da gestação e durante o puerpério (até seis semanas após o parto). Também serão coletados os resultados registrados em prontuário da triagem auditiva realizada nos recém-nascidos de todas as gestantes participantes. Análise de dados: Os dados obtidos receberão tratamento estatístico descritivo e inferencial. Será realizada análise da normalidade de dados para determinação dos testes de hipótese paramétricos ou não paramétricos a serem utilizados, considerando p valor de 0,05% e 80% de poder de teste.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)