Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da melatonina e do 17beta-estradiol no perfil de expressão de microRNAs e seus alvos no carcinoma ductal invasivo de mama

Processo: 22/04174-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2023
Vigência (Término): 31 de julho de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Edmund Chada Baracat
Beneficiário:Bruna Cristine de Almeida
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/24224-9 - Efeitos extrareprodutivos da melatonina sobre o sistema genital e mamário, AP.TEM
Assunto(s):Repetições palindrômicas curtas agrupadas e regularmente espaçadas   Cultura de células   Estrógenos   Melatonina   MicroRNAs   Ginecologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:carcinoma ductal invasivo | Crispr | cultura celular | Estrogênio | melatonina | miRNA | Ginecologia

Resumo

Os microRNAs (miRNAs) são pequenas moléculas não codificadoras que atuam na regulação da expressão gênica. Sua expressão anormal está associada a transformação celular, comprometimento da resposta terapêutica e pior prognóstico no carcinoma mamário, devido aos efeitos regulatórios em importantes vias de sinalização. Atualmente, há grande interesse na identificação de substâncias moduladoras da expressão de miRNAs que podem ser utilizadas para terapia alvo em diversas doenças. Nesse contexto, a melatonina tem sido descrita como reguladora de miRNAs, inibindo o risco de malignização celular. Adicionalmente, sabe-se que um desbalanço na sinalização pelo estrogênio (E2) está frequentemente associado ao surgimento do câncer de mama. Assim, o presente trabalho tem como objetivos: 1) identificar os miRNAs diferencialmente expressos em linhagens de células de carcinoma ductal invasivo (CDI) estimuladas ou não com E2 e tratadas com melatonina; 2) identificar, nas células tratadas, os principais genes alvo com regulação diferencial; 3) validar funcionalmente, in vitro e in vivo, por manipulação genética, o papel dos miRNAs envolvidos na regulação do E2, após tratamento com melatonina. As células CDI: T47D, MCF7 (tipos luminais A) e MDA-MB-231 (tipo triplo negativo) serão estimuladas com E2 e submetidas a tratamento com melatonina; as células do grupo controle serão cultivadas somente em meios de cultura. O perfil de expressão dos miRNAs e de seus genes alvo nessas células, serão avaliados utilizando a técnica de qRT-PCR em plataformas de array. Na etapa de validação funcional serão utilizados os sistemas de siRNAs (silenciamento) ou mimics (indução), dependendo do perfil de expressão da molécula de interesse. Os efeitos dos tratamentos e da manipulação genética, no fenótipo das células serão avaliados por meio de ensaios de proliferação, migração e invasão. A partir dos resultados obtidos, será(ão) selecionado(os) o(s) gene(s) alvo(s) para validação in vivo, via sistema CRISPR-Cas9. Esta etapa será realizada na Universidade de Michigan (Ann Arbor), sob orientação da Profa. Dra. Carol Elias. O aspecto inovador desta proposta, reside na avaliação dos efeitos genéticos e epigenéticos do tratamento com melatonina nos CDIs após indução ou não com E2. A presente solicitação faz parte do Projeto Temático (2018/24224-9) financiado por esta agência de fomento, e seus resultados trarão importantes contribuições tanto para o conhecimento biológico quanto para o manejo clínico desses tumores.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)