Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das etapas de ativação dos inflamassomas em astrócitos em resposta ao Zika vírus

Processo: 23/04454-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2023
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Karina Ramalho Bortoluci
Beneficiário:Victoria Weise Leite de Lucena
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Astrócitos   Inflamassomos   Sistema nervoso central   Vírus Zika
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:astrócitos | inflamassoma | Sistema Nervoso Central | Zika vírus | Imunologia

Resumo

Os inflamassomas são complexos citosólicos multiproteicos ativados em resposta a infecções ou danos celulares. A ativação dessas plataformas leva ao recrutamento e autoclivagem da protease efetora caspase-1 e consequente liberação de IL-1B e IL-18, além da indução de uma forma específica de morte celular, a piroptose. Esses complexos são encontrados em diversas células imunes como os macrófagos, neutrófilos e células dendríticas, mas sua presença já foi caracterizada em outras células, como em células epiteliais e no Sistema Nervoso Central (SNC). No SNC, os inflamassomas participam do controle de infecções, mas também estão relacionados a patologias como Doenças neurodegenerativas e Transtornos neuropsiquiátricos. A maior parte dos estudos de inflamassomas no SNC é limitada às micróglias, visto que estas células compõem o principal eixo imune desse compartimento. Os astrócitos se encontram em grande quantidade no SNC, possuindo funções essenciais para o funcionamento dos circuitos neurais. Por mais que a expressão de inflamassomas e de seus componentes já tenha sido documentada em astrócitos, não se sabe com clareza as etapas e mecanismos que levam a sua ativação, especialmente no contexto infeccioso. Assim, o presente projeto visa compreender as etapas envolvidas na ativação dos inflamassomas em astrócitos frente à infecção de Zika vírus (ZIKV), através da análise da expressão, montagem e funcionalidade dos inflamassomas. Desse modo, os resultados desse projeto auxiliarão na compreensão do papel dos inflamassomas no controle da infecção de ZIKV, além de expandir o conhecimento atual de inflamassomas em astrócitos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)