Busca avançada
Ano de início
Entree

A cartografia das armas de fogo no Brasil: fronteiras, dispositivos e populações vulneráveis.

Processo: 21/05451-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2023
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Maria Chaves Jardim
Beneficiário:Mateus Tobias Vieira
Instituição Sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Sociologia econômica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cartografia das trocas | Dualidades Perigosas | Mercado de armas de fogo | Mercados Contestados | sociologia econômica | Sociologia Econômica

Resumo

Através da perspectiva da Sociologia Econômica, levando em consideração o enunciado de que os mercados são construções sociais, (SWEDBERG, 2004; BOURDIEU, 2000; ABRAMOVAY, 2004; JARDIM, 2012) o presente projeto pretende analisar a cartografia das trocas (STEINER, 2016) do mercado de armas de fogo, considerando que se trata de um mercado contestado, ou seja, que elementos de ordem moral impactam na própria possibilidade de existência do mercado (STEINER e TRESPEUCH, 2014). Essa cartografia implica na existência de divisões ou fronteiras aparentemente estanques entre uma série de elementos objetivos e simbólicos (legal / ilegal; moral / imoral; "cidadão de bem" / "criminoso", direito à autodefesa / segurança pública, etc.), capazes de criar "dualidades perigosas" (ZELIZER, 2009) que pretendemos apreender, analisar e, quando possível, superar. Para tanto, selecionamos alguns contenciosos empíricos que proporcionam situações privilegiadas em que o mercado se movimenta, o desenho das trocas ganha nitidez e as fronteiras ficam mais explicitas, tais como: a promulgação do Estatuto do Desarmamento, em 2003, durante o primeiro Governo Lula, o Referendo sobre a proibição da comercialização de armas de fogo e munições ocorrido em outubro de 2005 e as mudanças promovidas pelo Governo de Jair Bolsonaro a partir de 2019. Ademais, ampliaremos nossa revisão bibliográfica e jurídica para os Estados Unidos e França. Nossa originalidade é analisar as estruturas profundas do mercado de armas, tanto em seus aspectos objetivos quanto simbólicos, e, portanto, entender, para além de uma leitura dual, tanto a tônica das movimentações de armas, quanto os marcadores sociais que elas carregam.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)