Busca avançada
Ano de início
Entree

Novos insights sobre sinais gonadais (fatores de crescimento e lncRNAs) que regulam a maturação gonadal em peixes: conhecimento básico e desenvolvimento de estratégias biotecnológicas para retardar a puberdade

Processo: 23/04867-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2023
Vigência (Término): 30 de abril de 2025
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Rafael Henrique Nóbrega
Beneficiário:Beatriz Marques de Souza
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/06742-5 - Novos insights sobre sinais gonadais (fatores de crescimento e lncRNAs) que regulam a maturação gonadal em peixes: conhecimento básico e desenvolvimento de estratégias biotecnológicas para retardar a puberdade, AP.JP2
Assunto(s):Biotecnologia   Espermatogênese   Fatores de crescimento   Maturação gonadal   Reprodução
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:biotecnologia | espermatogênese | Espermatogônias Tronco | fatores de crescimento | Maturação gonadal | Biologia da Reprodução

Resumo

O candidato é um jovem pesquisador de destaque que publicou 45 artigos (1569 citações, índice H = 15), orientou 5 teses de doutorado, coordenou projetos bem-sucedidos (somando mais de 500.000 euros captados) e tornou-se professor associado/livre docente em 2019. Seus estudos foram pioneiros no desenvolvimento de transplante de espermatogônias tronco (SSC) em zebrafish, e também revelaram o papel de fatores de crescimento, como o Igf3, Amh e Gnih, na regulação das SSC em peixes. O objetivo geral desta proposta é investigar novos fatores parácrinos e identificar RNAs longos não-codantes (lncRNAs) que regulam a atividade das SSC, assim como também, desenvolver estratégias biotecnológicas para atrasar a puberdade em machos de peixes teleósteos. A maturação sexual ou puberdade precoce é ainda um dos principais problemas que limitam o desenvolvimento da aquicultura. A precocidade sexual é uma característica indesejável, pois resulta em aspectos negativos para o pescado, como o crescimento reduzido e a baixa conversão alimentar. Nos machos, o início da puberdade está associado a uma mudança na atividade das SSC, que saem da sua atividade de autorrenovação e/ou quiescência, e passam a se diferenciar para originar os gametas. Portanto, compreender os mecanismos que controlam a mudança na atividade das SSC é a base para o desenvolvimento de abordagens para controlar a puberdade precoce. Focando-se em novos fatores de crescimento e lncRNAs, abordagens in vivo e modelos de ganho de função ex vivo serão empregados. Os estudos funcionais serão avaliados através de abordagens histomorfométricas, bioquímicas e moleculares. Nesse projeto, o lambari (Astyanax altiparanae), um modelo Neotropical bastante promissor para a aquicultura brasileira, e o zebrafish, serão utilizados como modelos experimentais. Com base no conhecimento gerado, propomos o emprego da transferência de genes somáticos para retardar o início da puberdade. O proponente é considerado plenamente capacitado para coordenar o projeto, e certamente irá gerar conhecimentos e produtos importantes para o aprimoramento da aquicultura.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)