Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do treinamento físico sobre a qualidade de vida e saúde geral em crianças e adolescentes após a COVID-19 e síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica

Processo: 22/16239-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2024
Vigência (Término): 30 de junho de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Bruno Gualano
Beneficiário:Camilla Astley Amaral Pedroso
Supervisor: Naomi Gauthier Md
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Harvard University, Boston, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:21/02742-0 - Efeito do treinamento físico sobre a qualidade de vida e saúde geral em crianças e adolescentes após a COVID-19 e Síndrome Inflamatória Multissistêmica pediátrica, BP.DR
Assunto(s):COVID-19   Qualidade de vida   Saúde do adolescente   Fatores de risco para doença cardiovascular
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:adolescent health | cardiovascular risk | Covid-19 | Exercise Training | pediatric multisystem inflammatory syndrome | Quality of life | Pediatric exercise physiology

Resumo

A COVID-19, doença causa pelo SARS-CoV-2 tem apresentado baixas taxas de infecção na população pediátrica. Crianças e adolescentes com a COVID-19 podem ter inflamação persistente, com agressões isoladas ou concomitantes de vários órgãos. Apesar de não sabermos os efeitos prolongados desta condição no organismo, supõe-se que a COVID-19 afete prospectivamente a saúde física e mental dessa população. A síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica (SIM-P) temporariamente associada à COVID-19 é ainda mais grave e apresenta manifestações cardíacas importantes como disfunção miocárdica, miocardites e acomete artérias coronárias com sinais ecocardiográficos de vasculite, dilatação e/ou aneurismas. Tendo em vista que crianças e adolescentes com doenças crônicas geralmente são hipoativos, e que as medidas de restrição à propagação da COVID-19 aumentaram significativamente o comportamento sedentário e os níveis de inatividade física da população em geral, se faz necessário proporcionar intervenções que visem a melhora da saúde física e mental, assim como investigar os possíveis efeitos de um programa de treinamento físico em pacientes pediátricos sobreviventes da COVID-19. Devido a escassez de informações acerca do tema, conduziremos dois estudos. O estudo 1 será um ensaio clínico randomizado composto por 40 pacientes diagnosticados com a COVID-19. O estudo 2 terá um desenho quasi-experimental composto por 10 pacientes diagnosticados com a SIM-P. Ambos terão os mesmos desfechos e intervenção. Adicionalmente, os pacientes com a SIM-P farão uma investigação clínica quanto a parâmetros cardíacos de inflamação através da técnica de [18 F] FDG PET-CT e perfusão miocárdica e miocardite através da técnica de [13N] PET-CT. O objetivo primário deste estudo será o efeito do programa de treinamento físico sobre qualidade de vida relacionada à saúde. Objetivos secundários são os efeitos do treinamento físico sobre: composição corporal e metabolismo ósseo, capacidade funcional, capacidade física, função e fluxo endotelial e níveis de citocinas inflamatórias. Métodos: Trata-se de um ensaio clínico randomizado e um ensaio quasi-experimental que incluirão uma amostra de conveniência com 40 crianças e adolescentes que se recuperaram da COVID-19 e 10 com a SIM-P, tratados no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP). Os critérios de inclusão são: a) diagnosticados com a COVID-19 e SIM-P no ano de 2020/2021; b) confirmação da infecção pelo SARS-CoV-2 (RT-PCR em tempo real ou por teste de anticorpos); c) idade ao diagnóstico até de 7 a 18 anos e d) indivíduo previamente saudável ou com alguma condição crônica preexistente. Este estudo faz parte de um projeto institucional que está em desenvolvimento no HC-FMUSP, no qual incluí projetos que avaliam prospectivamente aspectos evolutivos da COVID-19 nos âmbitos cárdicos, genéticos, neurais e inflamatórios. Análise estatística: No estudo 1, os efeitos da intervenção serão testados pelo modelo misto; no estudo 2, os efeitos da intervenção serão testados pelo teste de Mann-Whitney ou t de Student. Os dados serão expressos em mediana (intervelo interquartil) ou média ± desvio padrão, além de intervalo de confiança de 95%, quando apropriado. Os resultados das variáveis categóricas serão apresentados como frequência (porcentagem) e comparados pelo teste exato de Fisher ou qui-quadrado de Pearson, conforme apropriado. A análise primária será por intenção de tratamento, e a secundária, por caso completo. Valores p inferiores a 0,05 serão considerados estatisticamente significantes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)