Busca avançada
Ano de início
Entree

PERFIL DE CONTAMINAÇÃO POR FUNGOS TOXIGÊNICOS E MICOTOXINAS EM GRÃOS DE MILHO POR PCR QUANTITATIVO (qPCR)

Processo: 23/02169-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2023
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Liliana de Oliveira Rocha
Beneficiário:Luiza Wyatt Varga
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Aspergillus   Micotoxinas   Milho   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)   Microbiologia de alimentos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Aspergillus | Fusarium verticillioides | Micotoxinas | milho | qPCR | Microbiologia de Alimentos

Resumo

O milho (Zea mays L.) possui elevada importância para a nutrição humana e animal, além de ser considerado um dos cereais com maior produção no mundo. Porém, suas sementes possuem susceptibilidade de contaminação por fungos produtores de toxinas, sendo a espécie Fusarium verticillioides produtora de fumonisinas. Outra espécie contaminante do milho, Aspergillus flavus, é o principal produtor de aflatoxinas da série B. Os genes relacionados à produção de toxinas estão, geralmente, agrupados e estudos demonstram que existe uma correlação entre biomassa fúngica, produção de micotoxinas e a quantificação de genes relacionados às suas respectivas vias biossintéticas. O objetivo do projeto é correlacionar os níveis de fumonisinas B1 + B2 e aflatoxinas B1+ B2, bem como a biomassa dos respectivos fungos produtores, com os genes FUM19 e AFLQ em amostras grãos de milho, utilizando a qPCR. Serão utilizadas 60 amostras advindas da região sudeste do Brasil e isoladas em meio de cultura Ágar Dicloran Rosa Bengala Cloranfenicol para diferenciação morfológica como F. verticillioides e Aspergillus, a confirmação da identidade dos isolados será feita através do gene EF-1± para F. verticillioides e gene BenA para Aspergillus. Serão utilizadas 5 cepas de F. verticillioides e A. flavus para confirmar a presença dos genes de interesse deste estudo a partir das reações de PCR convencional para os genes FUM19 e AFLQ. As análises estatísticas serão realizadas por meio de gráficos e tabelas elaborados no Microsoft Excel 2016 e software Prism versão 9 (GraphPad, 2022, v. 9.3.1), será utilizado a correlação de Pearson de acordo com o padrão apresentado pelos dados de concentração de DNA e toxinas, bem como a correlação do perfil de contaminação por F. verticillioides x FUM19 e Aspergillus flavus x AFLQ.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)