Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de genótipos de batata-doce tolerantes ao déficit hídrico: triagem rápida em casa de vegetação

Processo: 23/02603-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2023
Vigência (Término): 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Edgard Henrique Costa Silva
Beneficiário:Vitória Jaqueline Signorini
Instituição Sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Presidente Prudente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:22/03120-6 - Desenvolvimento de genótipos de batata-doce tolerantes ao déficit hídrico, AP.PNGP.PI
Assunto(s):Estresse abiótico   Melhoramento genético   Tolerância a seca
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:) Lam | Estresse abiótico | Ipomoea batatas (L | Melhoramento genético | produtividade de raízes tuberosas | Qualidade de raízes tuberosas | Tolerância a seca | Melhoramento Genético de Hortaliças

Resumo

Embora seja considerada rústica, o déficit hídrico pode reduzir a produtividade e a qualidade de raízes tuberosas de batata-doce, especialmente em regiões com predominância de solos arenosos, altas temperaturas e distribuição pluviométrica irregular, como é o caso do Oeste Paulista. O desenvolvimento de cultivares de batata-doce tolerantes ao déficit hídrico pode ser estratégico. Desta maneira, o objetivo é identificar, de maneira rápida e em casa de vegetação, genótipos de batata-doce tolerantes ao déficit hídrico para que possam ser utilizados em programa de melhoramento genético com essa finalidade. Serão utilizados pelo menos 50 acessos do banco de germoplasma da Unoeste e do International Potato Center (CIP). Os genótipos consistem em cultivares regionais, genótipos experimentais e acessos com aparente tolerância ao déficit hídrico. Serão utilizados dois controles, sendo uma cultivar tolerante e uma suscetível ao déficit hídrico. O experimento será implantado em delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. O estresse por deficiência hídrica será induzido 21 dias após o plantio por meio da suspensão da irrigação. O nível de murcha das plantas será avaliado no período da manhã diariamente por meio de escala de notas. Ao final do experimento, também será contabilizado o número de plantas com menores índices de tolerância e o número médio de dias necessário para obtenção murcha com início de secamento das folhas. Os resultados deste estudo subsidiarão etapas seguintes do programa de melhoramento genético por meio da seleção de genótipos para policruzamentos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)