Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de adsorção de metais pesados com poliacrilato de sódio (PAS) em solos contaminados: técnicas de remediação.

Processo: 22/13496-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2023
Vigência (Término): 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Silvia Pierre Irazusta
Beneficiário:Alana Maria Corá
Instituição Sede: Faculdade de Tecnologia de Sorocaba (FATEC Sorocaba). Centro Paula Souza (CEETEPS). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Ecotoxicidade   Metais tóxicos   Polímeros
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:ecotoxicidade | Metais tóxicos | polímero | Remediação de Solos | Degradação de biopolímeros

Resumo

A crescente contaminação de ecossistemas proveniente de atividades industriais é um problema a ser resolvido pelas organizações e sociedade. Mesmo na vigência de leis estaduais e federais, o despejo incorreto de resíduos contaminados em solos e cursos d'água ainda é uma prática e, a consequência ao longo dos anos, é a formação de passivos ambientais, especialmente em áreas industriais. O presente trabalho tem como objetivo estabelecer um método de remediação de solos contaminados com metais tóxicos, utilizando uma barreira reativa permeável (BRP). Para isso será montado um protótipo em escala laboratorial com solo coletado em um terreno de passivo ambiental industrial, contaminado com resíduos metálicos. O protótipo será constituído por uma coluna com três camadas, sendo uma de solo contaminado com metais, do passivo industrial, uma de poliacrilato de sódio (PAS) e uma de substrato, elaborado conforme as normas ISO 11268- 1:2012 e OECD 207:1984, com a adaptação por Garcia et al. (2004). Para fazer a percolação dos contaminantes da camada superior para a camada inferior será adicionado um fluxo de água controlado ao conjunto, que será mantido por um período de 30 a 60 dias, após o período o sistema será desmontado e amostras do solo contaminado e do polímero serão coletadas, a fim de serem analisadas quanto ao teor de metais. Além disso, bioindicadores da espécie Eisenia andrei serão expostos no substrato controle, possivelmente contaminado após o período de experimentação, por 14 dias, sendo que ao 7º dia serão contadas e pesadas e ao 14º dia serão contadas e pesadas para avaliação final. Os bioindicadores após o período de exposição serão eutanasiados pelo frio, liofilizados em câmara à vácuo, metalizados com Au/Pd e analisados em MEV-EDS, para análise da possível bioacumulação dos metais pelos organismos. A fim de comprovar a eficiência da barreira de adsorção, isto é, se houve permeação dos metais tóxicos através do polímero, serão realizadas análises dos três compartimentos por espectrometria de absorção atômica. Pretende-se descrever um método de baixo custo capaz de reter os metais de solos contaminados utilizando um polímero superabsorvente. A partir deste estudo, espera-se contribuir para com os processos de remediação de passivos ambientais industriais, pela utilização de barreiras de adsorção em terrenos usados para deposição de resíduos metálicos, com posterior destinação desse polímero.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)