Busca avançada
Ano de início
Entree

Consequências do uso de antimicrobianos na aquicultura na saúde humana e no ecossistema aquático

Processo: 22/08804-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2023
Vigência (Término): 31 de março de 2025
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Susanne Rath
Beneficiário:Anna Paula Rocha de Queiroga
Instituição Sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Resistência microbiana a medicamentos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Depleção residual | Ensaio clínico com tilápias | Medicamentos para uso na piscicultura | resistencia antimicrobiana | síntese de metabólitos do florfenicol | Resíduos de medicamentos veterinários em alimentos

Resumo

A aquicultura se encontra em ascensão em todo o mundo. Dentre suas práticas, a com maior destaque é a piscicultura, uma vez que os peixes representam o principal grupo de espécies aquícolas produzidas. A tilápia é um dos peixes com maior potencial para a aquicultura por diversas características que a torna apropriada para industrialização e a espécie mais cultivada no Brasil. Com a crescente produção aquícola no país observa-se o aumento de doenças causadas por bactérias em sistemas intensivos/superintensivos de produção de peixes, devido ao estresse proporcionado pela maior densidade populacional dos animais, que levam a grandes perdas econômicas. Nesse sentido, o uso de antimicrobianos auxilia em uma maior intensidade de produção, atuando de forma eficaz como medida terapêutica e/ou preventiva de doenças dentro de um sistema. Entre esses, o florfenicol é um dos medicamentos autorizados no Brasil para o uso em tilápias e seus híbridos. No entanto, descobertas recentes sugerem que o uso de antimicrobianos tem como consequência o aumento da resistência antimicrobiana, que pode impactar a saúde animal, humana e ambiental. Dessa forma, o projeto visa realizar uma avaliação de risco do uso do antimicrobianos florfenicol em tilápia, incluindo ensaios de depleção residual, estabelecimento de períodos de carência e cálculos de exposição. Ainda, tem-se como objetivo avaliar o surgimento de resistência antimicrobiana, uma vez que pode impactar a produção animal, diminuindo a eficácia do fármaco, ou o sistema imunológico do animal, mas também, e, ainda mais importante, pode espalhar cepas de bactérias mais virulentas para o ecossistema aquático. Os ensaios com as tilápias serão realizados em cooperação com a Profa. Fabiana Pilarski da UNESP de Jaboticabal. A quantificação dos resíduos em peixes, água e ração será realizada usando a cromatografia líquida associada a espectrometria de massas sequencial. O sequenciamento de DNA de alto rendimento (análise metagenômica do tipo shotgun) será realizado no Helmholtz Zentrum de Munique. A avaliação da exposição será conduzida conforme procedimento adotado pelo Comitê Conjunto de Especialistas em Aditivos Alimentares da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura e Organização Mundial de Saúde (FAO/WHO JECFA).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)