Busca avançada
Ano de início
Entree

Câncer de mama triplo negativo e microambiente tumoral

Processo: 22/15786-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2023
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Sophie Françoise Mauricette Derchain
Beneficiário:Alícia Cabral Daniel Vicente
Instituição Sede: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM). Hospital da Mulher Professor Doutor José Aristodemo Pinotti. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biomarcadores   Prognóstico
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:biomarcadores | carcinoma de mama | prognóstico | mastologia, ginecologia oncológica e patologia

Resumo

Introdução: Este estudo faz parte de uma linha de pesquisa que envolve biomarcadores em câncer de mama. Os carcinomas de mama (CM) triplo negativo (CMTN), embora sejam sensíveis à quimioterapia neoadjuvante (QTneo), têm maiores taxas de recidivas precoces e pior prognóstico quando comparados com outros subtipos de CM. Não expressam receptores de estrógeno, progesterona e fator de crescimento epidérmico humano 2 (HER2). Entretanto, os CMTNs incluem diferentes doenças, com diferentes histologias, microambiente tumoral (imunológicos) e mutações. Compreender as relações entre a resposta ao tratamento e a biologia de cada tipo de CMTN é essencial para uma medicina de precisão. Objetivo: este subprojeto tem como objetivo avaliar a resposta à quimioterapia neoadjuvante, sobrevida livre de progressão (SLP) e sobrevida global (SG) em mulheres com CMTN e sua associação com o microambiente tumoral. Metodologia: Para este estudo de coorte, serão selecionadas 80 mulheres com CMTN que, desde 2016, após assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, concederam amostras biológicas para o Biobanco do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas (CAISM-UNICAMP) (CONEP B-056). Serão utilizadas as amostras de tecido coletadas antes do início do tratamento (ao diagnóstico). O microambiente tumoral será avaliado pela expressão de proteínas marcadas por imunohistoquímica, o CD4, CD8, FOXP3, CX3CR1 nos blocos de parafina. Para análise estatística serão utilizados métodos multivariados. Este estudo será realizado na Universidade Estadual de Campinas, Unicamp, São Paulo. Palavras chaves: carcinoma de mama, biomarcadores, prognóstico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)