Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do LPS na massa, morfologia e sinalização intracelular no tecido adiposo branco: estudo do envolvimento de mTORC2

Processo: 22/15153-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2023
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:William Tadeu Lara Festuccia
Beneficiário:Marina Akemi Abe Honda
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/04159-8 - Biologia e envolvimento de mTORC2 e mTORC1 no desenvolvimento da esteatose hepática e progressão para esteatohepatite e hepatocarcinoma, AP.TEM
Assunto(s):Inflamação   Lipopolissacarídeos   Metabolismo   Tecido adiposo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Inflamação | Lps | metabolismo | mTORC2 | Tecido adiposo | Fisiologia Molecular e Metabolismo

Resumo

A obesidade é um fator de risco para diversas doenças crônicas não transmissíveis como diabetes do tipo 2 e a doença hepática gordurosa não alcoólica (NAFLD). O consumo de dietas hiperlipídicas e hipercalóricas induz um aumento da deposição de ácidos graxos na forma de triacilgliceróis nos adipócitos causando primeiramente hipertrofia (aumento do diâmetro) e posteriormente hiperplasia (aumento do número de adipócitos), expandindo assim a massa do tecido adiposo. Diversos estudos observaram que na obesidade ocorre aumento na permeabilidade intestinal e, consequentemente, na absorção de LPS, um componente da membrana de bactérias gram-negativas presentes na microbiota intestinal. Apesar de ativar processos inflamatórios pela via de sinalização do TLR4-IKK-NFkB e NLRP3-inflamassoma, estudos anteriores demonstraram que baixas concentrações de LPS induzem, por mecanismo ainda desconhecido, aumento no número de pequenos adipócitos no tecido adiposo subcutâneo. Baseado nos achados prévios que o LPS aumenta a atividade de mTORC1 e mTORC2, complexos envolvidos no controle da proliferação, diferenciação e metabolismo dos adipócitos, no presente projeto nós investigaremos os efeitos agudos e crônicos de diferentes concentrações de LPS no peso corporal, ingestão alimentar, e massa, morfologia, e sinalização intracelular via mTORC1 e mTORC2 no tecido adiposo branco. Em um segundo protocolo investigaremos o envolvimento de Rictor, uma proteína essencial para a atividade de mTORC2, nas alterações induzidas pelo LPS no tecido adiposo branco.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)