Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do óxido nítrico inalado na perfusão intestinal no modelo de neonatos de porcos

Processo: 22/12021-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 13 de fevereiro de 2023
Vigência (Término): 10 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Lourenço Sbragia Neto
Beneficiário:Lourenço Sbragia Neto
Pesquisador Anfitrião: Oluyinka O. Olutoye
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa: Nationwide Children's Hospital, Estados Unidos  
Assunto(s):Cirurgia pediátrica   Enterocolite necrosante   Óxido nítrico   Espectroscopia de luz próxima ao infravermelho   Modelos animais
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Necrotizing Enterocolitis | NIRS (Near-infrared spectroscopy) | nitric oxide | Piglet | Cirurgia Pediátrica

Resumo

A enterocolite necrosante (NEC) afeta 3 crianças por 1.000 nascidos vivos. É a emergência gastrointestinal mais comum no recém-nascido. Envolve uma lesão inicial no trato intestinal que acreditamos estar relacionada ao mau fluxo sanguíneo. À medida que a doença progride, os intestinos podem morrer e podem exigir a remoção cirúrgica. Estudos recentes sugeriram que a gravidade da NEC pode ser diminuída através do condicionamento isquêmico remoto (RIC). A terapêutica do RIC realizada em camundongos com NEC demonstrou que o bloqueio temporário dos vasos sanguíneos em uma área do corpo que torna os tecidos distantes resistentes aos danos causados pelo fluxo sanguíneo deficiente observado na NEC. O tratamento demonstrou aumentar a circulação sanguínea intestinal após o tratamento repetido e diminuição da lesão intestinal. Tais efeitos benéficos do RIC mostraram-se dependentes da dilatação dos vasos sanguíneos mediada pelo óxido nítrico (NO) que é uma molécula importante na fisiologia pulmonar por mediar a dilatação dos vasos sanguíneos e a oxigenação na circulação pulmonar e intestinal. O óxido nítrico inalado (iNO) é administrado a alguns neonatos com certos distúrbios respiratórios. Parte do iNO é absorvido pela circulação sanguínea. O objetivo deste estudo é avaliar se a quantidade de iNO absorvida na circulação é suficiente para impactar a perfusão intestinal e o conteúdo de oxigênio medido por espectroscopia abdominal próxima de infravermelho (NIRS). NIRS nos permite medir os níveis de oxigênio do sangue que vão para os intestinos. Nossa hipótese é que existe uma relação direta entre a concentração de iNO e a circulação sanguínea intestinal que pode ser medida por NIRS abdominal. O laboratório do Nationwide Children's Hospital tem muitos anos de experiência com o modelo de leitão. Para modelar a prematuridade do intestino do recém-nascido, o modelo de NEC em suíno, embora seja mais caro, é superior a outros modelos animais com sua similaridade na estrutura anatômica intestinal e tamanho do corpo equivalente a um bebê humano prematuro. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NOUR, A. L. A.; FABRO, A. T.; BATAH, S. S.; ORIA, M.; PEIRO, J. L.; SBRAGIA, L.. The myocardial capillary network is altered in congenital diaphragmatic hernia in the fetal rabbit model. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 56, p. 8-pg., . (21/09024-6, 22/12021-1)
ANA MARIA BICUDO DINIZ; IGOR JOSÉ NOGUEIRA GUALBERTO; LUIZA ALMEIDA LIMA; MUCIO LUIZ DE ASSIS CIRINO; RODRIGO KENDI MURAKAMI; BELLA LUNA COLOMBINI ISHIKIRIAMA; RODRIGO RUANO; LUIZ FERNANDO FERRAZ DA SILVA; DANIELA TIRAPELLI; LOURENÇO SBRAGIA. miRNA-143 expression is associated with inflammation and time of exposure to amniotic fluid in experimental gastroschisis. Clinics, v. 78, . (22/12021-1)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.