Busca avançada
Ano de início
Entree

Densidade populacional de veados florestais sintópicos

Processo: 22/16572-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 20 de maio de 2023
Vigência (Término): 19 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:José Maurício Barbanti Duarte
Beneficiário:Francisco Grotta Neto
Supervisor: Marcus Rowcliffe
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa: ZSL Institute of Zoology, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:21/00966-9 - Coocorrência e determinantes ecológicos da ocupação de cervídeos na Mata Atlântica, BP.PD
Assunto(s):Mazama   Ecologia de populações   Densidade populacional   Manejo animal   Conservação biológica   Animais selvagens
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:abundância | Armadilhas Fotográficas | Cães farejadores | Estimativa | Mazama | Random Encounter Model | Ecologia de populações

Resumo

Estimativas de densidade de populações são fundamentais para a formulação de ações de manejo e políticas de conservação de animais selvagens. Contudo, as informações de densidade populacional são escassas para muitas espécies com comportamento elusivo e que são difíceis de serem observadas na natureza. A densidade populacional pode ser afetada por interações interespecíficas, como a competição. Métodos não invasivos de estimativa de densidade permitem aumentar o conhecimento populacional e ecológico para uma ampla variedade de espécies selvagens. Nesse sentido, os métodos Random Encounter Model (REM) e Faecal Standing Crop (FSC) surgem como ferramentas alternativas para estimar espécies elusivas e sem marcações individuais. Os veados florestais habitam florestas tropicais no Neotrópico e são todos elusivos, tímidos e sem padrões individuais de distinção. Eles são estritamente seletivos em recursos e possuem grandes semelhanças ecológicas. Ainda, a alta sobreposição nas dimensões de nicho sugere competição interespecífica entre as espécies. Usando ferramentas não-invasivas (armadilhas fotográficas e DNA fecal), nossa meta é estimar as densidades populacionais de espécies de veados em sintopia. Os objetivos deste projeto são: 1) estimar densidades populacionais; 2) comparar os métodos REM e FSC; e 3) avaliar a variação das densidades em locais de co-ocorrência. Para isso, três Unidades de Conservação na Mata Atlântica brasileira com diferentes composições de espécies estão sendo amostradas usando armadilhas fotográficas e cães farejadores de fezes de veados para amostragem fecal. Os parâmetros dos métodos REM e FSC estão sendo coletados no momento da coleta de dados de campo. Assim, esperamos avançar no aprimoramento metodológico para obtenção de estimativas precisas de densidade, a fim de contribuir para o conhecimento das populações de veados e subsidiar planos de manejo e ações para a conservação de suas espécies. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)