Busca avançada
Ano de início
Entree

Impactos ambientais das nanopartículas de CoWO4 e NiWO4 sobre níveis tróficos de uma cadeia alimentar aquática

Processo: 21/13607-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2022
Vigência (Término): 30 de setembro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Elson Longo da Silva
Beneficiário:Cínthia Bruno de Abreu
Instituição Sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07296-2 - CDMF - Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais, AP.CEPID
Assunto(s):Ecotoxicologia   Ecossistemas de água doce   Microcrustáceos   Peixes   Contaminantes emergentes   Nanopartículas   Tungstato   Cobalto   Riscos ambientais   Impactos ambientais   Cadeia alimentar
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:clorofícea | ecossistemas de água doce | microcrustáceos | Peixe | poluentes emergentes | risco ambiental | Ecotoxicologia Aquática

Resumo

A crescente produção e uso de nanopartículas (NPs; < 100 nm) de tungstato de cobalto (CoWO4) e tungstato de níquel (NiWO4) nas áreas ambiental e tecnológica contribui para a presença destes contaminantes nos ecossistemas aquáticos. Embora diversos estudos relatem a toxicidade de NPs para a biota aquática, o potencial tóxico de CoWO4 e NiWO4 sobre organismos de água doce ainda é desconhecido. Diante disso, o objetivo desta pesquisa é avaliar os efeitos e os mecanismos de toxicidade, via múltiplos parâmetros, das NPs de CoWO4 e NiWO4 sobre organismos representantes de três níveis tróficos de uma cadeia trófica tropical, sendo eles a clorofícea Raphidocelis subcapitata (produtor primário), o cladócero Ceriodaphnia silvestrii (consumidor primário) e o peixe Hyphessobrycon eques (consumidor secundário). Tais espécies Tropicais serão expostas a diferentes concentrações das NPs a fim de se determinar a toxicidade desses materiais aos organismos-teste por meio da avaliação de parâmetros populacionais, morfológicos, bioquímicos, fisiológicos/metabólicos e reprodutivos. Além disso, os microcrustáceos serão expostos por duas vias, meio e alimento contaminado, o que permitirá investigar a bioacumulação e a transferência das NPs nessa cadeia alimentar. As espécies avaliadas compõem a cadeia alimentar aquática e o contato dos organismos com as NPs podem ser bioacumuladas e, consequentemente, transferidas a níveis tróficos superiores. Portanto, eventuais danos a esses níveis tróficos podem ter consequências em toda a teia trófica aquática, causando desequilíbrio em todo o ecossistema. É esperado, com este estudo, determinar os principais mecanismos de toxicidade responsáveis por eventuais efeitos deletérios das NPs de CoWO4 e NiWO4 sobre microalgas, cladóceros e peixes, a partir de uma abordagem completa e integrada, o que inclui a caracterização do risco das NPs de cobalto e níquel em corpos de águas doces tropicais por meio da obtenção de valores de referência que permitirão caracterizar quantitativamente o risco dessas NPs, de modo a fornecer informações valiosas que poderão subsidiar ações regulatórias, visando à proteção da biota aquática. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)