Busca avançada
Ano de início
Entree

Mudança do use do solo e intensificação da agricultura na interface dos biomas Amazônia-Cerrado: Avaliação do impacto na saúde do solo e emissão dos gases do efeito estufa

Processo: 22/07695-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 28 de novembro de 2022
Vigência (Término): 27 de novembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Pellegrino Cerri
Beneficiário:Gustavo Vicentini Popin
Supervisor: Paulo Monteiro Brando
Instituição Sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa: Yale University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/25988-5 - Nitrogênio em profunidade no bioma Cerrado: fator ambiental ou revés no manejo cultural?, BP.DR
Assunto(s):Agricultura   Mudança climática   Sustentabilidade
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:agriculture | Climate Change | nitrogen fertilizer | Nitrous oxide | Soil Management | Soil organic matter | Sustentabilidade

Resumo

A Interface dos biomas Amazônia-Cerrado representa um dos mais importantes locais de mudanças de uso do solo no Brasil. A mudança de uso do solo de ecossistemas naturais para campos agrícolas leva a significativa depleção da saúde do solo e emissões de gases de efeito estufa (GEE). Na microrregião de Canarana - parte nordeste do estado de Mato Grosso, vários estudos sobre os efeitos da mudança de uso da terra, manejo do solo e GEE foram realizados desde o início dos anos 2000; a maioria deles sob a supervisão do Dr. Paulo Brando - University of California Irvine (UCI) e/ou Dr. Christopher Neill - Woodwell Climate Research Center. Propomos uma integração dos dados coletados pelo doutorando e de outros estudos para avaliar os impactos da mudança de uso do solo e intensificação do uso do solo aos parâmetros químico, físico, biológicos e emissões de GEE na região. Estudos adicionais realizados na transição Amazônia-Cerrado transição serão reunidos para investigar a relação de intensificação (uso e manejo do solo) e emissões de GEE em diferentes tipos de solo. Amostras de solo foram coletadas na Fazenda Tanguro (municípios de Canarana e Querência) em áreas de vegetação nativa, recentemente desmatadas, soja monocultura, duplo cultivo soja e milho e pastagem. As profundidades do solo avaliados foram: 0-5, 5-10, 10-20, 20-30, 30-40, 40-50, 60-70, 80-90, 90-100, 100-150, 150-200, 200 - 300, 300-400, 400-500, 500-600, 600-700 e 700-800 cm. Foram determinados a densidade do solo, condutividade hidráulica saturada, estimativa de porosidade do solo e concentração total de C, N e isotópico composição 13C/12C (0) e 15N/14N (0). O Carbono lábil, biomassa microbiana C e -N, e a atividade da ²glucosidade, urease e desidrogenase foram avaliadas até 30 cm. O pH do solo foi determinado em solução de CaCl2 0,01 mol L-1. Cálcio, magnésio, fósforo (P disponível) e potássio foram extraídos usando o método de resina de troca iônica. O alumínio trocável foi determinado por titulação com KCl 1 mol L-1 e acidez potencial por pH SMP. As concentrações de N inorgânico foram analisadas em um análise de injeção de fluxo automatizada. A análise dos dados será realizada em duas etapas. Em primeiro lugar, as novas informações serão organizadas e combinados com o grande banco de dados existente da região. Estatística multivariada será utilizada para avaliar o banco de dados. Em segundo lugar, as emissões de GEE na transição Amazônia-Cerrado serão simuladas usando o processo orientado modelo biogeoquímico de desnitrificação-decomposição (DNDC). Modelos lineares mistos serão usados para quantificar as emissões de N2O em função do tipo de solo, uso e manejo, local (município) e clima condições e tempo (anos). Esses resultados contribuirão para uma melhor compreensão da dinâmica do carbono e nitrogênio (solo, vegetação e atmosfera)na região e fornecerão informações uteis para os formuladores de políticas publicas, visando reduzir a degradação do solo e as emissões de GEE decorrentes da mudança e do manejo da terra.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)