Busca avançada
Ano de início
Entree

Vulnerabilidade e pobreza energética: práticas de pesquisa em países europeus e sua replicabilidade no Brasil

Processo: 22/05020-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 23 de outubro de 2022
Vigência (Término): 26 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Celio Bermann
Beneficiário:Celio Bermann
Pesquisador Anfitrião: Maria Julia Fonseca Seixas
Instituição Sede: Instituto de Energia e Ambiente (IEE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade Nova de Lisboa, Portugal  
Vinculado ao auxílio:15/03804-9 - Governança ambiental da macrometrópole paulista face à variabilidade climática, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Segurança energética   Eficiência energética   Conforto térmico   Vulnerabilidade social   Pobreza
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Critérios de Avaliação Multidimensional | Justiça Energética | Pobreza Energética | Sustentabilidade energética | Estudos Urbanos, Energia e Ciências Sociais

Resumo

A pobreza energética no Brasil apresenta vários desafios de pesquisa de natureza multidimensional. Devido à notável diferenciação geográfica e socioeconômica do país, o limiar de conforto térmico varia consideravelmente de uma região climática para outra. Juntamente com a qualidade desigual da infra-estrutura urbana e rural e a eficiência térmica e energética da habitação, considerados como um todo, todos estes desafios definem os limites de uma agenda de eficiência energética ainda pouco pesquisada, articulada através de questões de acesso, qualidade, gastos e desempenho técnico. Os países europeus há muito tempo estabeleceram uma tradição de pesquisa sobre uma ampla gama de tópicos relacionados à energia, que agora está fortemente institucionalizada pela implementação de uma política energética regional sob o novo "Acordo Verde Europeu" para enfrentar a mudança climática e os desafios da transição energética. Enquanto isso, ainda há poucas contribuições acadêmicas no Brasil, e o desenvolvimento de políticas sociais relativas à privação e eficiência energética são frágeis, se não ausentes por completo. Como coordenador do Grupo de Pesquisa sobre Governança Energética (GPGE) no Instituto de Energia e Meio Ambiente da Universidade de São Paulo, o proponente desta proposta de pesquisa coordena vários projetos acadêmicos sobre eficiência energética, pobreza e vulnerabilidade energética, incluindo uma pesquisa de pós-doutorado e três projetos de pesquisa de doutorado. Com os antecedentes mencionados acima, esta proposta visa permitir a troca de experiências e conhecimentos com centros de pesquisa em Portugal e no Reino Unido. Em Portugal, a instituição anfitriã selecionada é o CENSE (Centro de Pesquisa Ambiental e de Sustentabilidade) da Nova Escola de Ciência e Tecnologia de Lisboa, com a Professora Júlia Seixas e o Professor João Pedro Gouveia que desenvolveram e coordenaram importantes trabalhos de pesquisa sobre pobreza e vulnerabilidade energética em Portugal, sendo que o último teve um envolvimento relevante em iniciativas da Comunidade Européia sobre o tema, como a ENGAGER-Energy Poverty Action. No Reino Unido, o intercâmbio acadêmico será apoiado pelo Departamento de Geografia da Universidade de Manchester, que hospeda o projeto Energy Poverty Action - ENGAGER, coordenado pelo Professor Stefan Bouzarovski, um notável pesquisador sobre questões de pobreza energética e fundador do Observatório Europeu da Pobreza Energética. O pesquisador proponente trabalhará em quatro tópicos nas duas estadias: i) a articulação da pobreza energética com questões mais amplas de vulnerabilidade social; ii) a relação entre as instituições de pesquisa/grupos de pesquisa e as comunidades em situação de privação multidimensional de energia; iii) as metodologias empregadas pelos pesquisadores para avaliar a eficiência energética; e iv) a institucionalização do problema da privação energética, legislação e suas implicações políticas. Dentre os resultados esperados está presente a elaboração de uma proposta de institucionalização através da criação de agências e esferas multiníveis de gestão sobre pobreza energética no Brasil e a formulação de políticas públicas para reduzir suas consequências negativas. Como decorrência desta pesquisa e das atividades de intercâmbio, o pesquisador produzirá publicações conjuntas em periódicos internacionais revisados por pares com colegas em Portugal e no Reino Unido. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)