Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do sistema carbono em dois estuários brasileiros (MA - SP), com ênfase na alcalinidade total e hidrodinâmica diferenciada

Processo: 22/05823-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 31 de julho de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Química
Pesquisador responsável:Elisabete de Santis Braga da Graça Saraiva
Beneficiário:Antonio Jeferson Muniz Almeida
Instituição Sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Carbono orgânico dissolvido
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:carbono inorgânico dissolvido | carbono orgânico dissolvido | Dinâmica de carbono | Zona Costeira, Poluição de rios e mares.

Resumo

Os estuários, principal alvo deste estudo, são caracterizados como corpos de águas costeiras, semi-fechados, e que apresentam livre conexão com o mar aberto, dentro dos quais a água do mar é gradativamente diluída pela água doce proveniente da drenagem terrestre. Os estuários são ecossistemas que exportam largas quantidades de carbono inorgânico dissolvido (CID), alcalinidade total (AT) e carbono orgânico dissolvido (COD), sendo de grande importância na ciclagem de elementos indispensáveis para a produção da vida nos oceanos. Nesse contexto, este estudo será aplicado em duas diferentes áreas, uma localizada no litoral nordeste do estado do Maranhão, no sistema estuarino do município de Raposa e outra no litoral sul do estado de São Paulo, no complexo estuarino-lagunar de Cananéia-Iguape-Ararapira. Os dois sistemas apresentam características diferentes em relação ao clima e, sobretudo, à dinâmica de maré, além de apresentarem diversos graus de conservação, também estão sujeitos à exploração de recursos naturais e aos diversos tipos de impactos antropogênicos. O presente estudo tem por objetivo conhecer a variação do sistema carbono com base na determinação de seus parâmetros como o pH, o pCO2 e principalmente a alcalinidade total, em dois sistemas, submetidos a variação de micro e macro marés, de modo a observar o comportamento natural destes componentes inorgânicos nestes sistemas distintos e seu potencial para assimilar distúrbios resultantes de ações antrópicas e mudanças climáticas diante de processo de redução de pH e de retenção e exportação de carbono inorgânico. Trata-se de desenvolvimento de estudo comparativo que deverá contribuir a um conhecimento inédito para as duas áreas brasileiras com hidrodinâmicas contrastantes e com grandeimportância ambiental, social, cultural e econômica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ELISABETE S. BRAGA; LUANNY M. LUCENA; ANTONIO JEFERSON M. ALMEIDA; MARIA LUIZA T. PIRES; JOSÉ ELIAS F. DO NASCIMENTO; BRUNO O. SUTTI; GLAUCIA B. B. BERBEL; VITOR G. CHIOZZINI. O AMBIENTE ESTUARINO E A VARIAÇÃO DE pH: LIMITES NATURAIS E OBSERVAÇÃO EXPERIMENTAL DO EFEITO DA ACIDIFICAÇÃO SOBRE A BIODISPONIBILIDADE DE FÓSFORO. Química Nova, v. 46, n. 6, p. 591-607, . (20/16485-7, 18/08738-2, 22/05823-4)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.