Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da adição de partículas de silicato de cálcio e ortofosfato de cálcio nas propriedades mecânicas, propriedades ópticas e liberação de cálcio de compósitos restauradores experimentais

Processo: 22/08411-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Roberto Ruggiero Braga
Beneficiário:Mariana Carolayne Almeida Resende
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais dentários   Resistência à flexão   Silicato de cálcio   Propriedades mecânicas   Propriedades ópticas   Espectroscopia   Espectrofotometria   Teste de Tukey
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Compósitos restauradores experimentais | liberação de cálcio | ortofosfato de cálcio | Propriedades mecânicas | Propriedades Ópticas | silicato de cálcio | Materiais Odontológicos

Resumo

A incorporação de partículas de silicato de cálcio e ortofosfato de cálcio em materiais resinosos tem se mostrado uma estratégia promissora para promover a remineralização dentinária. O objetivo do presente estudo é verificar o efeito da adição destas partículas sobre o grau de conversão, propriedades mecânicas, propriedades ópticas e liberação de cálcio de materiais resinosos experimentais. A uma matriz orgânica contendo BisGMA e TEGDMA serão incorporadas partículas de vidro de bário (0,4 µm, controle), fosfato dicálcico dihidratado (12 µm, DCPD, CaHPO4.H2O), hidroxiapatita (36 µm, HAP, Ca10(PO4)6(OH)2), fosfato tricálcico (11 µm ²-TCP, Ca3(PO4)2) ou silicato de cálcio (5 µm), todas em uma fração volumétrica de 40%. O grau de conversão será determinado através de espectroscopia FTIR (n=5). A resistência à flexão biaxial e o módulo flexural serão determinados após 24 h de armazenamento em água (n=10). A transmitância e o parâmetro de translucidez dos materiais serão determinados em espectrofotômetro (n=5). Por fim, a liberação de íons cálcio será determinada após armazenamento por 7, 14, 21 e 28 dias (n=5). Os dados serão analisados através de ANOVA/teste de Tukey, com nível de significância de 5%.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)