Busca avançada
Ano de início
Entree

Impactos sócio-econômicos do desastre do Rio Doce

Processo: 22/04294-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia do Bem-estar Social
Pesquisador responsável:André Portela Fernandes de Souza
Beneficiário:André Portela Fernandes de Souza
Pesquisador Anfitrião: Tiago Vanderlei de Vasconcelos Cavalcanti
Instituição Sede: Escola de Economia de São Paulo (EESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Cambridge, Inglaterra  
Assunto(s):Desastres ambientais   Barragens de rejeitos   Avaliação de impacto   Bem-estar   Análise socioeconômica   Rio Doce   Mariana (MG)
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Avaliação de Impacto | bem estar das famílias | desastre do Rio Doce | Trajetória laboral | Mercado de Trabalho; Política do Governo

Resumo

Este estudo tem como objetivo investigar os impactos socioeconômicos do rompimento de uma barragem de rejeitos de mina que ocorreu no Brasil em 2015. Trata-se do rompimento da barragem de Fundão, no Complexo Mineiro de Germano, localizado no município de Mariana, MG. É considerado um dos maiores desastres tecnológicos do país e conhecido como o desastre do rio Doce. O presente estudo visa avaliar os impactos do rompimento sobre as condições de vida e bem-estar das famílias e o histórico laboral dos indivíduos em idade adulta residentes nas áreas atingidas. Em particular, se pretende: 1. realizar um diagnóstico da situação socioeconômica atual da população da região atingida pelo desastre. Para tanto, serão feitas comparações sobre condições econômicas atuais entre domicílios de região atingida e domicílios da região de comparação. Especificamente, as dimensões a serem analisadas são: (i) pobreza, gastos domiciliares, renda, trabalho, produção para consumo próprio; (ii) composição familiar e emigração; (iii) condições de saúde auto reportadas; (iv) frequência, atraso e abandono escolar das crianças e jovens; e (v) participação em programas sociais e ou de reparação; e 2. Realizar avaliações de impactos sobre a trajetória laboral dos indivíduos em idade adulta. Para tanto, pretende-se estimar o impacto causal do rompimento sobre as trajetórias de emprego, desemprego, ocupação, renda do trabalho e produção para autoconsumo. Estas estimativas serão feitas para anos entre 2014 e 2022. Para tanto serão utilizados dados primários coletados com informações contemporâneas e retrospectivas precisamente para estes objetivos. Os dados são provenientes de uma pesquisa por amostragem domiciliar representativos para as regiões e sub-regiões atingidas e suas regiões de comparação. Serão utilizados métodos estatísticos e econométricos. Em particular, as avaliações de impacto serão feitas a partir do método de diferença em diferenças. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)