Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da estrutura genética de cruzamentos interespecíficos utilizando espécies do gênero Mepraia (Hemiptera, Reduviidae, Triatominae)

Processo: 22/01894-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 05 de fevereiro de 2023
Vigência (Término): 04 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Mauro Toledo Marrelli
Beneficiário:Jader de Oliveira
Supervisor: Yvonne-Marie Linton
Instituição Sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Smithsonian National Museum of Natural History, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/02145-2 - Analise da estrutura genética de cruzamentos interespecíficos utilizando especies do gênero Mepraia (Hemiptera, Reduviidae, Triatominae)., BP.PD
Assunto(s):Genômica   Filogenia   Estruturas genéticas   Isolamento reprodutivo   Polimorfismo de um único nucleotídeo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Genomics | Mepraia spp | Phylogeny | Reproductive isolation | SNP's | Taxonomia

Resumo

Os triatomíneos são vetores do protozoário Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, com ampla distribuição principalmente nas Américas. No Chile, existem quatro espécies de vetores desta doença, a saber, Mepraia gajardoi, M. spinolai, M. parapatrica e Triatoma infestans. Além da importância do vetor na transmissão da doença de Chagas, os triatomíneos são modelos biológicos para estudos celulares e contribuem para o conhecimento da fisiologia e evolução dos insetos. Os cruzamentos interespecíficos de triatomíneos têm sido bastante intrigantes quando se considera o conceito biológico de espécie, uma vez que a hibridização natural e/ou artificial ocorre com certa frequência na subfamília Triatominae, sugerindo a importância de seguir com os cruzamentos até pelo menos a terceira geração (F3). para que as barreiras do isolamento reprodutivo pós-zigótico possam ser caracterizadas. Com base em questionamentos recentes sobre o status específico de M. parapatrica (presente nos limites de distribuição das demais espécies de Mepraia, o que levou à sugestão de que seja um híbrido entre a espécie e M. gajardoi) e, principalmente, na importância da citogenética e cruzamentos experimentais para a taxonomia de Triatominae, o presente projeto visa realizar uma análise multidisciplinar e integrada de aspectos evolutivos (barreiras pré e pós-zigóticas) e taxonômicos em Mepraia spp., através de cruzamentos entre M. parapatrica x M. spinolai e M. parapatrica x M. gajardoi e análise dos híbridos resultantes até a terceira geração (F3), com ênfase na análise da dinâmica evolutiva de cruzamentos experimentais (cópula, oviposição, eclosão e desenvolvimento híbrido), bem como na análise genotípica análise de híbridos parentais e experimentais. Além disso, pretende-se verificar a variabilidade genética através do sequenciamento completo do genoma dos genitores e híbridos. Esses resultados permitirão elucidar questões evolutivas e taxonômicas relacionadas a M. parapatrica e esclarecer os processos de especiação e hibridização em Triatominae. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)