Busca avançada
Ano de início
Entree

Resveratrol para a prevenção da cárie dentária: um estudo in vivo com análise do microbioma oral

Processo: 22/07905-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2022
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Beneficiário:Fernanda Navas Reis
Supervisor no Exterior: Ramiro Mendonca Murata
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Local de pesquisa: East Carolina University (ECU), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:20/13351-0 - Resveratrol para prevenção da cárie e erosão dentária: estudos in vitro, BP.MS
Assunto(s):Cárie dentária   Microbiota   Resveratrol   Biologia oral

Resumo

O resveratrol é um polifenol produzido naturalmente por diferentes espécies vegetais, que vem sendo amplamente estudado por seus diversos efeitos benéficos à saúde, pois possui propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, imunomoduladoras e neuroprotetoras. Seu consumo está associado à redução dos níveis de colesterol, obesidade, risco cardiovascular e prevenção do diabetes, além de ter efeito antienvelhecimento e propriedades anticancerígenas. Após a administração oral, a quantidade de resveratrol livre no plasma é inferior a 1% da quantidade ingerida. Dessa forma, sua administração vem sendo estudada por vias alternativas, que podem aumentar sua biodisponibilidade. No projeto de iniciação científica do candidato (FAPESP 2019/20935-0), avaliamos a administração pela via sublingual, que tem a vantagem de trazer benefícios também para a cavidade oral, na prevenção da cárie dentária e provavelmente também da erosão dentária, por aumentando a quantidade de proteínas ácido-resistentes na película adquirida do esmalte, pouco ou pouco estudado. Assim, o presente estudo será desenvolvido em dois subprojetos distintos, com os seguintes objetivos: 1) avaliar o efeito de diferentes concentrações de resveratrol no perfil e viabilidade do biofilme do microcosmo, bem como na prevenção da desmineralização do esmalte; 2) avaliar o efeito de diferentes concentrações de resveratrol na proteção do esmalte contra o desgaste dentário erosivo in vitro, utilizando a perfilometria como variável de resposta. Para o primeiro subprojeto serão confeccionados blocos de esmalte bovino, que serão divididos em grupos de acordo com os tratamentos (resveratrol 50, 100, 200 ou 400 ¼g/mL, PBS, NaF 0,05% ou clorexidina). Os espécimes serão então incubados em um pool de saliva humana e saliva artificial McBain para a formação de biofilme microcosmo. Serão realizadas análises de UFC, viabilidade metabólica (resazurina) e microrradiografias transversais. Para o segundo subprojeto, serão confeccionados espécimes de esmalte bovino, divididos em 6 grupos: controle negativo, controle positivo e 4 grupos experimentais com diferentes concentrações de resveratrol. A saliva estimulada será coletada de voluntários para formar a película adquirida nos espécimes. Inicialmente estas serão incubadas por 1 h com saliva humana, em seguida as soluções serão aplicadas por 1 min e será feita nova incubação em saliva humana por mais 1 h. Em seguida, os corpos de prova serão submetidos a um desafio erosivo inicial por 3 dias e o amolecimento do esmalte será avaliado pela porcentagem de alteração da dureza superficial. Os dados serão analisados em relação à normalidade e homogeneidade, para seleção do teste estatístico adequado (p<0,05).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)