Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de adipocinas, gastos energéticos e fenótipo vascular em ratos fêmeas e machos com síndrome metabólica

Processo: 22/04867-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2022
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Camila Renata Corrêa
Beneficiário:Gabriela Souza Barbosa
Supervisor: Thiago Bruder do Nascimento
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Pittsburgh (Pitt), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:21/01069-0 - Análise de adipocinas pro e anti inflamatórias nos diferentes depósitos de gordura de ratos portadores de síndrome metabólica, BP.IC
Assunto(s):Adipocinas   Tecido adiposo   Inflamação   Patologia   Síndrome metabólica   Obesidade
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:adipocitocinas | Inflamação | obesidade | Tecido adiposo | Patologia

Resumo

O atual processo de transição nutricional somado ao sedentarismo tem sido associado à remodelação e expansão do tecido adiposo, denominada obesidade. As diversas substâncias produzidas por este tecido são chamadas de adipocinas, e incluem hormônios e outras proteínas como citocinas, neste caso chamadas de adipocitocinas, entre elas estão a interleucina-6 (IL-6), fator de necrose tumoral-± (TNF-±) e interleucina-10. No corpo, temos diferentes depósitos de gordura, e estudos relatam que o acúmulo de gordura pode aumentar o estado inflamatório, contribuindo para a evolução da síndrome metabólica, que já é reconhecida como um problema mundial de saúde pública. Já existe naliteratura alguns estudos que se concentraram em investigar a participação das diferenças na inflamação do tecido adiposo, no desenvolvimento da obesidade e fatores de risco para doenças cardiometabólicas, mas, embora a prevalência da obesidade seja maior em mulheres do que em homens, a discrepância na qualidade e perfil do tecido adiposo ainda não é totalmente compreendido. Objetivo: Caracterizar em machos e fêmeas os parâmetros de secreção de adipocinas em diferentes depósitos de gordura, gasto energético e fenótipo vascular em modelo experimental de síndrome metabólica. Materiais e métodos: Serão utilizados camundongos fêmeas e machos (n = 32) com 6 semanas de idade que serão distribuídos em quatro grupos [Fêmea magra (LF), macho magro (LM), fêmea obesa (OF) e macho obeso (OM)] para receber uma dieta padrão (10 kcal%) ou dieta hiperlipídica (HFD - 60 kcal%) por 12 semanas. Após 11 semanas de tratamento com dieta hiperlipídica, os camundongos serão colocados em um Sistema Compreensivo de Monitoramento de Animais de Laboratório (CLAMS) para análise do gasto energético. Ao final de 12 semanas, serão medidos os hormônios circulantes, leptina, adiponectina e insulina, e o perfil lipídico, bem como os níveis de adiposidade. A inflamação e morfologia do tecido adiposo serão estudadas via RT-PCR e técnicas de histologia. Também analisaremos a reatividade vascular via miografia com fio e vascular e cardíaca. Com nosso estudo, esperamos ter uma caracterização metabólica e cardiovascular completa em camundongos fêmeas e machos, bem como identificar uma possível discrepância sexual. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)